Saúde

3 alimentos funcionais para inserir no cardápio

Comentário(s) 24 setembro 2019

Satisfazer a fome e oferecer um impulso nutricional. É isso que grande parte dos consumidores buscam em suas refeições, segundo a empresa de pesquisa Culinary Visions Panel. O estudo realizado para identificar as cinco grandes tendências de desenvolvimento de produtos para 2019 revelou que 73% dos entrevistados optam por comer superalimentos que tenham propósitos funcionais específicos.

Os alimentos funcionais são aqueles que, além de terem funções nutricionais básicas, também oferecem diversos benefícios para a saúde. Entretanto, um artigo disponibilizado na Biblioteca Virtual em Saúde, do Ministério da Saúde, relata que o consumo de alimentos funcionais é importante e benéfico desde que faça parte de uma dieta equilibrada e balanceada.

A nutricionista Thaíse Costa, da marca Tia Sônia, lista três produtos funcionais que estão em alta nas prateleiras, explica seus benefícios e dá dicas de como inseri-los no dia a dia. Confira:

GOJI BERRY

O Goji Berry é um fruto com origem no oriente e que traz efeitos metabólicos e fisiológicos, por isso é considerado funcional. A função antioxidante e anti-inflamatório são destaques do alimento, que combate o envelhecimento da pele, equilibra os níveis de colesterol, ajuda no emagrecimento e inibe células cancerígenas. Além disso, o fruto é fonte de vitamina A e C que contribuem para melhor funcionamento do sistema imunológico. “O recomendável é consumir uma colher de sopa de Goji Berry ao dia. O alimento pode ser utilizado diretamente em sucos, vitaminas, iogurte e saladas de frutas”, indica Thaíse.

CRANBERRY

Com origem na América do Norte, o Cranberry é um fruto que vem ganhando destaque na América do Sul por apresentar diversas vitaminas e nutrientes que auxiliam no melhor funcionamento do organismo. Assim como o Goji Berry, o Cranberry possui uma forte ação antioxidante que contribui para saúde da pele e na prevenção do envelhecimento, além de propriedades que combatem células cancerígenas. Um dos destaques do fruto é a redução do colesterol ruim no sangue. Segundo Thaíse, o consumo também pode ser de 1 colher de sopa ao dia. É importante não ultrapassar essa quantidade para que não haja dores no estômago devido aos minerais presentes da fruta.

SEMENTE DE CHIA

A semente de chia apresenta componentes como o ômega 3, fibras, proteínas e minerais. Um dos principais benefícios da chia está relacionado com a saciedade, pois suas sementes são ricas em fibras solúveis, que ao entrarem em contato com a água, formam um gel. Diante dessa reação, a digestão torna-se mais lenta, gerando saciedade rapidamente e por um intervalo de tempo maior. “Por possuir sabor neutro, a chia pode ser inserida de diversas maneiras na alimentação, como: sucos, sopas, vitaminas, iogurte e saladas de frutas, ou pode ser incluída no preparo de bolos, pães e biscoitos”, explica a nutricionista.

Edição 249

Outubro 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica