Estética

Calvície: quatro verdades sobre o problema

Comentário(s) 03 julho 2019

Dizem que é dos carecas que elas gostam mais, mas apesar de engraçadinha, a canção fala de um problema que tira o sono de muita gente: a calvície. Segundo a Sociedade Brasileira do Cabelo, 42 milhões de pessoas são afetadas pela perda de cabelo no país e, com certeza, você deve conhecer alguém com uma receita infalível para manter o couro cabeludo bem saudável, certo? No entanto, muitas delas são pouco eficazes, já que a doença pode ser causada por problemas emocionais e genéticos e atinge homens, mulheres e jovens.

Mas o que ocasiona o problema na prática? Quais os sintomas? Há tratamento? Especialista em cosméticos para cuidados com a barba e cabelo, a Barba de Respeito listou quatro verdades sobre o problema:

Queda de cabelo é normal

Por dia, todas as pessoas perdem cerca de 100 fios de cabelo devido ao processo de crescimento, repouso e queda. Essa rotina se torna um problema apenas quando a quantidade de fios perdidos é muito grande – por volta de 300 fios ao dia – causando redução de volume e aparecimento de entradas.

Está tudo na sua cabeça

Sim, a calvície pode ser ocasionada por problemas emocionais. De acordo com especialistas, o estresse excessivo pode acentuar consideravelmente o problema, provocando um início de alopecia androgênica, calvície causada por fatores genéticos. Outros fatores responsáveis são infecções, dietas rígidas, micoses no couro cabeludo, disfunções da tireoide, uso de quimioterápicos, má absorção de proteínas, gravidez, anemia e síndrome dos ovários policísticos.

Química também é um problema

Todo e qualquer tipo de tintura e alisamento aplicado em excesso, quebra, enfraquece e destrói o fio. Assim como a utilização incorreta de colorações e da chapinha que resseca os fios, pode causar danos irreversíveis a longo prazo. Juntos, todos esses problemas podem ocasionar queda excessiva de cabelo, levando à calvície precoce.

Mudando pequenos hábitos, dá para resolver

Dormir melhor, evitar o uso contínuo de boné ou chapéu e mudar a alimentação com foco no consumo em proteínas e vitaminas, principalmente do complexo B, contribuem para retardar e até mesmo evitar a calvicie. Também é muito importante se atentar à higiene dos fios e também evitar prendê-los com frequência, prevenindo a alopecia por tração.

Existem inúmeras dicas de hábitos e produtos que podem ajudar a combater e/ou retardar a calvicie, mas é sempre bom consultar um especialista ao identificar sintomas mais evidentes da doença. Cuide-se, para manter uma cabeleira de muito respeito!

Edição 245

Junho 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica