Saúde

Chocolate: vilão ou mocinho para saúde bucal?

Comentário(s) 13 abril 2017

Com a proximidade da Páscoa, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) aponta cinco maneiras de aproveitar os ovos e bombons de chocolate, sem prejudicar a saúde da sua boca.

chocolate comer1 – Chocolate meio amargo ou amargo: menos açúcar

Chocolate ao leite, amargo, meio amargo, branco, crocante, com recheios. Há diversos tipos desta iguaria tão apreciada por crianças e adultos. A diferença entre eles está na quantidade de cacau utilizada (a matéria prima do doce) e na adição de outros ingredientes como o açúcar, gordura e o leite.

O cacau, por si só, é um alimento bastante positivo para a saúde. Rico em flavonoides tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Por isso, quanto maior for a sua concentração, melhor. Para se ter uma ideia, o chocolate ao leite tem de 36% a 46% de cacau, enquanto o meio amargo possui de 52% a 62% e o amargo de 63% a 72%.

No geral, a concentração de cacau interfere na adição do açúcar, ingrediente que afeta a proliferação das bactérias produtoras do ácido responsável pela aparição da cárie. Por isso a recomendação é para o consumo do chocolate amargo. Se você ainda não tem o hábito, experiente!

2 – Sem recheio é melhor!

Os bombons recheados fazem muito sucesso, mas inspiram cuidados quando o assunto é saúde bucal. No geral, contêm muito açúcar e outros ingredientes que exigirão uma higienização impecável! A consistência também conta, pois eles costumam grudar nos dentes, dificultando a remoção.

Portanto na hora de escolher o seu ovo de páscoa, procure evitar os que trazem bombons recheados. Até porque é difícil comer um só.

3 – Frequência é mais preocupante do que a quantidade consumida

Os chocólatras de plantão vão dizer que é impossível resistir à tentação e, de fato, há uma reação química que desencadeia o desejo pelo doce. Isso acontece, principalmente, quando há uma queda de serotonina (neurotransmissor que regula o humor), por conta das alterações hormonais.

Como o chocolate tem propriedades que aumentam a sensação de bem-estar, é natural querer comer o tempo todo. Mas, para manter a saúde bucal em dia, o ideal é resistir à tentação, escolhendo apenas um momento do dia para o consumo.

Para evitar cáries e outros males, o correto é fazer a higiene bucal sempre que se consome algum alimento.  Então, comendo a guloseima apenas uma vez por dia você não precisa fazer a higienização diversas vezes, o que facilita a manutenção do hábito.

4 – Tem hora certa?

O mais indicado é consumir o chocolate ou qualquer outro doce durante o dia. Isso porque no período noturno a produção da saliva é reduzida e é nela que está a maior quantidade de compostos antibacterianos.

Esses compostos são fundamentais para eliminar as bactérias que causam o ácido responsável pela aparição da cárie. O ideal ainda é que as porções sejam consumidas logo após as refeições, pois é mais uma forma de evitar a necessidade de repetição do processo de higiene bucal.

5 – Higiene bucal em dia sempre evita problemas Chocolate é uma delícia e faz bem, quando consumido com moderação. Portanto pode sim fazer parte do cardápio da Páscoa. Nas dicas anteriores mostramos quais são as melhores opções para preservar a saúde da sua boca, mas de todas elas a higienização é sempre a mais importante.

Fazer o uso diário da escova de dente, creme dental com flúor, fio dental e do enxaguante bucal é essencial para se afastar de problemas comuns como cárie e até de outras doenças mais sérias como gengivite, periodontite e até endocardite bacteriana.

Não dá para esquecer também das visitas regulares ao cirurgião-dentista, pois este é o profissional preparado para identificar e tratar os problemas da saúde bucal.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica