Saúde

Como cuidar do coração dos avós

Comentário(s) 25 julho 2019

dia dos avos

Mais de dois bilhões de vezes. Isso é o que o coração de uma pessoa com 60 anos já bateu. O órgão é um dos afetados pelos efeitos do avançar do tempo. Em idosos, o bombeador de sangue trabalha de maneira mais intensa do que em pessoas jovens, tem paredes mais espessas e funciona de forma mais lenta. As artérias, menos elásticas, não conseguem relaxar na mesma velocidade que antes e, por isso, a pressão arterial aumenta quando o músculo se contrai. Em 26 de julho comemora-se o Dia dos Avós e a data nos faz lembrar que é preciso cuidar daqueles que estão sempre dispostos a cuidar de todos.

De acordo com o presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), dr. José Francisco Kerr Saraiva, é possível reduzir os malefícios da idade ao coração. E a prática de exercícios físicos é a principal maneira que o órgão encontra para se manter saudável mesmo na velhice. “Com a atividade física, coração trabalha de forma mais eficiente e o sangue flui melhor em todo o corpo”, afirma o especialista.

Mesmo sendo essa a recomendação, o dr. Saraiva alerta sobre a importância da busca por profissionais médicos antes de se iniciar a prática de exercícios. “Principalmente no caso dos idosos, mas os mais novos também têm que fazer atividades orientadas para evitar complicações na saúde”, diz.

Para as pessoas com idade mais avançada, o aconselhado é praticar de 15 a 30 minutos por dia, totalizando de 100 a 150 minutos por semana. “Eu indicaria hidroginástica e caminhada, que são exercícios leves, mas que ajudam muito na circulação e na manutenção do peso corporal”, explica o médico.

Outra sugestão é a adoção de uma alimentação saudável, que abranja equilíbrio e variedade na dieta. “Em qualquer idade, não ter regras na hora de comer é extremamente prejudicial. Nos idosos, isso é multiplicado. Gorduras, sal e açúcar, principalmente, são causadores de muitos problemas de saúde, como obesidade, diabetes e hipertensão, que tanto afetam a terceira idade”, afirma a profa. dra. Nágila Raquel Teixeira Damasceno, diretora executiva do Departamento de Nutrição da Socesp.

Realizar refeições sempre no mesmo horário, incluindo cereais, legumes, verduras, queijos pouco gordurosos, peixes e aves sem pele, carnes magras, óleos vegetais, além de evitar refrigerantes, sal, sucos artificiais, bolachas, sobremesas e industrializados são as dicas da especialista.

Por último, manter a calma e a saúde psicológica, por meio de grupos de encontro, por exemplo, também é essencial, de acordo com a diretora executiva do Departamento de Psicologia da Socesp, dra. Jennifer de França Oliveira Nogueira. “Acumular mágoas, rancores e ansiedade interfere na circulação e no ritmo do coração. É preciso ter leveza, distrair a cabeça e perdoar para que a saúde, em geral, não se perca”, conclui.

Edição 250

Novembro 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica