Saúde

Crise? E agora?

Comentário(s) 06 agosto 2019

lucas anzolinHá algum tempo o termo “crise” tem sido usado para justificar ou explicar mui­tas aflições que a humani­dade vem passando.

A principal delas, que é veiculada e falada por um nú­mero maior de pessoas, é a crise financeira, que assom­bra milhões por todo o pla­neta e em todas as regiões.

Nenhum de nós está imune a passar por situações de crises, sabendo que muitas de­las estão além do nosso controle, como um tsunami ou algo do tipo. Ainda assim, hoje existem diversos métodos de prevenção e monitoramento de tais situações para evi­tar ou minimizar que muitas delas aconte­çam ou, quando não é possível, que seu im­pacto seja menor.

Porém há uma crise, se assim podemos considerar, dentro de cada um. Quando vo­cê olha para a vida e não se sente valoriza­do, preenchido, pleno, isso é um indicio que algo dentro de si está ocorrendo e, assim co­mo nas questões da natureza, há a necessida­de de um acompanhamento e uma interven­ção para ajustar esses desalinhos.

Cada um tem um mundo interno, e esse mundo está interligado a todos os outros de todas as pessoas.

Sua família, a cidade onde nasceu e vi­ve, os grupos que faz parte, seus relacio­namentos interagem a todo instante, com isso, quando não há o devido cuidado in­terno com você, incluindo seu corpo físico, suas emo­ções, seus pensamentos, é onde começam a surgir inúmeras “crises” e muitas delas se tornam tão inten­sas que ganham até diag­nóstico médico.

É possível que nesse mo­mento você esteja viven­ciando algum tipo de crise dentro de você, que algo não esteja bem, que haja inúmeras queixas, ou si­tuações não felizes.

Existem diversos caminhos que facilitam o olhar para essas questões, podendo tra­balhá-las a fim de que não existam mais es­ses incômodos. Um caminho que eu gosto muito, pois me auxiliou e hoje posso auxi­liar muitas pessoas, é o caminho das cons­telações familiares.

Por meio desse recurso é possível buscar a origem dessas crises internas e trabalhá-las na raiz para que o conflito seja solucionado.

O alcance das constelações na minha vida foi muito grande e hoje as tenho levado pa­ra muitas pessoas, por meio dos atendimen­tos e cursos.

Se você se identifica com algo aqui, ou gos­taria de olhar para coisas que até então lhe deixam em crise, entre em contato. Juntos podemos dar um passo adiante na trajetó­ria da sua vida!

Por Lucas Anzolin, constelador familiar e terapeuta integrativo.
Contato: (11) 99850-0667

Edição 246

Julho 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica