Estética

Cuidados antes e depois de fazer uma tatuagem

Comentário(s) 28 janeiro 2017

tatoo

Está pensando em fazer uma tatua­gem? É bom saber que existe uma série de cuidados que precisam ser tomados antes e de­pois de fazer a tatto.

Segundo a dermatolo­gista Livia Pino, a primei­ra coisa antes de se decidir por fazer uma ta­tuagem é pensar que se trata de algo defini­tivo e, justamente por isso, deve ser feito por profissional especializado, que utilize tintas certificadas e material esterilizado, pois afi­nal ela pode ser porta de entrada para con­taminação de doenças como hepatite C e HIV. Além disso, é preciso avaliar o lugar que vai ser feito o desenho. “A tatuagem nunca pode ser feita sobre sinal ou pinta, pois se algum dia aquele sinal transformar-se num mela­noma, ela vai esconder e dificultar o diag­nóstico”, destaca.

Outro alerta que a médica faz é que se a pessoa estiver com alguma doença grave, o desenho deve ser adiado. “O paciente primei­ro deve se recuperar”, diz. Quem tem históri­co de queloide ou cicatrização ruim, deve ter atenção redobrada, pois a tatuagem é um ti­po de trauma na pele, e a cicatriz pode pro­vocar uma marca. Aqueles que possuem his­tórico de alergia a corante e pigmentos têm de tomar cuidado redobrado. Uma vez lá, o corante não pode ser retirado da pele.

“Um dos mitos que as pessoas se apegam é que se houver arrependimento quanto à tatu­agem o desenho pode ser retirado com laser. É bom saber que o laser não re­tira totalmente o pigmen­to”, explica a médica. “Ele parte o pigmento que es­tá dentro da pele em vá­rios micropedacinhos que o sistema linfático elimina, mas nem sempre consegue tirar tudo. E a pele nunca volta 100% ao normal. É alta a chance de ficar meio borrada e com leve cicatriz”.

Cuidados pós-tatuagem

Decisão tomada, desenho e profissional es­colhidos, é fundamental seguir à risca as reco­mendações. O plástico filme, curativo oclusi­vo colocado depois do procedimento, deve ser trocado com a higiene adequada e não pode ficar mais do que dois dias sem a substituição.

A ligeira inflamação, com vermelhidão, sen­sação de dor e inchaço, é normal e depende de cada pessoa, da área do corpo, do tama­nho da tatuagem e de quantas cores foram utilizadas. Em geral, passa em uma semana. “Mais que isso, é recomendado procurar um dermatologista para investigar a inflamação”, diz a médica, que ressalta que é recomendá­vel a utilização de pomadas de barreira com ação antibiótica.

O sol

Segundo a dra. Livia, a tatuagem é uma agressão temporária à pele e, por isso, a área precisa estar especialmente protegida do sol, que pode interferir na cicatrização e na fixa­ção dos pigmentos.

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica