Esportes

Descubra os benefícios da corrida e como evitar lesões nos pés e tornozelos

Comentário(s) 10 abril 2019

corrida

A corrida é um esporte simples e democrático, ou seja, pode ser praticado por qualquer pessoa, na rua, parque ou academia. Além disso, ela é uma ótima opção para aqueles que desejam perder peso corporal, aumentar o condicionamento físico, melhorar a sensação de bem-estar, fortalecer os ossos e até garantir mais alguns anos de vida.

Segundo um estudo da Universidade de São Paulo (USP), realizado neste ano, com 1.154 corredores usuários do Strava (rede social mundial de praticantes de corrida e ciclismo), 92% dos entrevistados afirmaram se sentir bem depois da atividade e 90% disseram que aliviam o estresse desse modo. Além disso, para 87% deles correr diminui a ansiedade e para 80% a autoconfiança também melhora.

Já outra pesquisa feita em 2012, pelo cardiologista chefe do Estudo do Coração da Cidade de Copenhague, Peter Schnoh, com 20 mil homens e mulheres, entre 20 e 93 anos comprovou  que correr em um ritmo lento ou médio pode reduzir o risco de morte em 44%, fazendo com que os homens vivam, em média, 6,2 anos a mais e as mulheres, 5,6 anos.

Segundo o ortopedista e especialista em cirurgia do pé e tornozelo, Rafael da Rocha Macedo, que também é ultramaratonista, realmente correr é uma ótima atividade para prevenir doenças e melhorar a qualidade de vida, porém, assim como outras modalidades também pode causar determinadas lesões por se tratar de um esporte de alto impacto. “Entorse de tornozelo, fasciíte plantar, canelite e até fratura por estresse estão entre as principais”, explica Macedo.

Dito isto, o especialista dá algumas dicas para evitar problemas futuros com a prática da atividade:

- Descubra qual é o seu tipo de pisada. Dessa forma você conseguirá realizar suas atividades usando o tênis adequado para evitar os vícios de postura e desgastes em áreas como os tornozelos e joelhos;

- Fortaleça sua musculatura. É preciso intercalar corrida com outros exercícios físicos como musculação ou treinos funcionais, evitando praticá-los no mesmo dia. Isso vai evitar lesões e potencializar o rendimento.

- Aposte no alongamento. Esse exercício, que deve trabalhar tanto os músculos dos membros superiores quanto inferiores, melhora a flexibilidade dos músculos e tendões, deixando-os mais resistentes e menos suscetíveis à estiramentos ou rupturas por conta o impacto na hora do esporte.

-  O ideal é seguir um treino orientado por um educador físico, ir com calma na velocidade e respeitar o descanso (de 24 a 48 horas) para não sobrecarregar as articulações.

- Sentir  dor é um alerta do organismo de que algo não está bem. Logo, se você manifestar esse incômodo o indicado é evitar treinar. E se a dor persistir, procurar uma avaliação médica.

“Para garantir o bem-estar nessa atividade, trace seus objetivos, faça uma pesquisa sobre as provas e distâncias interessantes, busque orientações de profissionais, prepare seu corpo e mantenha o foco. Deste modo, você cruzará a linha de chegada com satisfação e muita saúde”, finaliza Macedo.

Edição 249

Outubro 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica