Saúde

Dia Nacional de Conscientização da Psoríase

Comentário(s) 28 outubro 2016

psoriase

Em 29 de outubro é celebrado o Dia Nacional de Conscientização da Psoríase, doença que acomete cerca de 3% da população mundial e 5 milhões de brasileiros. Para marcar a data, conscientizar e mobilizar médicos, pacientes e a sociedade como um todo no combate à isso, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) programou uma série de ações, com foco principal nas redes sociais.  A campanha reforça também que o diagnóstico correto, feito por especialistas, é imprescindível para que seus sintomas não sejam confundidos com outros males, como alergias, micose e caspa, por exemplo.

O carro-chefe da campanha é o vídeo com o testemunho de duas pacientes que conseguiram sucesso no tratamento da doença. A peça ressalta a importância do diagnóstico correto, do acesso à informação para combater o preconceito e mostra como o apoio de familiares e pessoas próximas é fundamental para que os pacientes se sintam queridos e respondam melhor ao tratamento.  Assista ao filme: bit.ly/vídeopsoríase2016

Pesquisa inédita na América do Sul

Para obter informações mais aprofundadas, a SBD realizou um mapeamento para medir a prevalência da psoríase diagnosticada por médicos nas capitais do Brasil. Foi realizada uma pesquisa inédita na América do Sul, que mostra a variação da prevalência da doença nas regiões brasileiras, indo de 0,92% na região Norte a 1,88% na região Sudeste.

Segundo Hélio Miot, dermatologista e coordenador da pesquisa que é também professor da Unesp de Botucatu, foram explorados fatores que pudessem explicar a grande variabilidade de prevalências constatada entre as capitas das diversas regiões brasileiras. “Concluímos que a proporção de ancestralidade europeia, a menor incidência solar e a maior densidade de dermatologistas são elementos que se associaram à maior prevalência em algumas capitais”, explica.

Para o dermatologista Marcelo Arnone, que, ao lado de Miot e do dr. Ricardo Romiti também trabalhou na coordenação do levantamento, algumas capitais podem ter apresentado um percentual de casos inferior a sua prevalência na população. “Sabemos que, dependendo da região do país, o acesso da população ao sistema de saúde é mais difícil. Podem existir, então, casos não diagnosticados, mas não é possível mensurá-los”, diz.

Já a prevalência por idade mostrou que os idosos são mais acometidos, com a incidência de 2,29% entre maiores de 60 anos, contra 0,58% entre menores de 30 anos e 1,39% em adultos entre os 30 e os 60 anos. Das cinco regiões do Brasil, houve mais casos diagnosticados nas regiões Sul e Sudeste.

Sobre a psoríase

A psoríase é uma doença crônica, autoimune (em que o organismo ataca a si próprio), não contagiosa e que pode ser recorrente. Ela tem gravidade variável, podendo apresentar desde formas leves e facilmente tratáveis até casos muito extensos, que levam à incapacidade física, acometendo também as articulações (artrite psoriásica).

A Sociedade Brasileira de Dermatologia defende que o Ministério da Saúde implante a Resolução da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2014, que reconhece a psoríase como uma doença crônica grave, incapacitante, não transmissível, dolorosa, desfigurante e para a qual ainda não existe cura. A implementação da Resolução implica a necessidade da oferta de tratamentos públicos adequados, o que inclui os medicamentos biológicos para os casos de moderados a graves (de 10 a 20% dos pacientes).

Para mais informações sobre a doença, acesse www.psoriasetemtratamento.com.br.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica