Saúde

Diástase: causas, sintomas e prevenção

Comentário(s) 21 agosto 2015

Diástase é um afundamento do abdômen provocado por estiramento da musculatura dessa região. Esse caso é bastante comum, podendo atingir aproximadamente 37% das mulheres. A gineescologista e obstetra Giuliana Petti, do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, para entender uma pouco mais sobre essa doença, suas causas e como evitá-la:

diastase gravidaO que é diástase?

A diástase é uma separação entre os músculos abdominais. Isso pode acontecer por causa de uma cirurgia ou pela gravidez. A causa mais comum é por causa da gravidez, principalmente em mulheres obesas e sedentárias que possuem musculatura mais frouxa e abdômem mais flácido e suscetível a dano; ou quando o bebê é muito grande e provoca maior distensão dessa musculatura. Outro fator de risco é a cesariana, já que provoca um estresse extra para essa região do corpo.

Existe dano para a saúde da pessoa que tem esse problema?

Não existe dor ou qualquer tipo de risco à saúde por causa dessa doença. O maior problema é estético, já que fica um buraco na região abdominal que, dependendo da intensidade, pode ser bem visível.

É possível evitar que surja a diástase durante a gravidez?

Sim, é possível. Se você planeja ter filhos, a recomendação é fortalecer essa musculatura através de exercícios físicos como flexões abdominais. Em casos em que a mulher já esteja grávida, o recomendável é realizar fisioterapia com acompanhamento profissional.

E qual é o tratamento para quem já tem esse problema?

Muitas vezes, quando o caso não é muito grave, exercícios físicos específicos minimizam o dano estético ao ponto em que é impossível perceber que a mulher tem diástase. Porém, se a distensão e o afundamento forem muito grandes, a única solução é uma cirurgia plástica específica que só pode ser feita se a mulher não tiver mais a intensão de engravidar. Como sempre, entretanto, se você tiver esse problema o mais recomendável é conversar com o seu médico para esclarecer qualquer dúvida.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica