Saúde

Entenda melhor a diarreia

Comentário(s) 20 maio 2015

dor barrigaVocê sabia que a diarreia pode até matar? Ela é caracterizada geralmente por provocar o aumento do número de evacuações e a perda da consistência das fezes. Segundo o médico especialista em doenças do aparelho digestivo João Gomes Netinho, a diarreia pode ser causada por uma infecção ou também por alergia. Essa complicação tem início geralmente pela desidratação causada pela perda de água e falta de minerais importantes como sódio e potássio. Bebês, crianças e idosos fazem parte do grupo que mais corre risco de morte, por conta da desidratação.

Netinho explica que o intestino funciona, basicamente, absorvendo e eliminando líquidos e substâncias, e quando sua função sofre alteração, desenvolve-se um desequilíbrio entre eliminação e absorção podendo gerar o quadro da diarreia. A avaliação médica parte de duas questões importantes. “Saber há quanto tempo a diarreia está presente. Descobrir o provável local, intestino delgado ou grosso, pode auxiliar no diagnóstico médico”, explica.

O médico lembra ainda que existem dois tipo de diarreia: a aguda, que geralmente dura de uma a três semanas, e na maioria dos casos não necessita de intervenção médica. Já a diarreia crônica dura mais que três semanas e é dividida em dois grupos; o primeiro é a diarreia que pode ser controlada com a realização de um jejum; e o segundo tipo, é aquele que não corresponde aos jejuns e as fezes podem apresentar muco ou sangue.

“Quando as fezes apresentam sangue ou muco, o paciente deve procurar um especialista, para que possa ser feito um diagnóstico diferenciado, pelo qual podem ser identificadas doenças inflamatórias no intestino, tumores ou alguma outra infecção”, diz o médico.

O médico avisa que água é muito importante, mas apenas ela não vai recompor a perda de sódio e potássio causada pela diarreia. Por isso, tome também soro caseiro e alguns isotônicos que existem no mercado. Mantenha sua alimentação quando você estiver com diarreia. Neste caso prefira alimentos mais leves. Muitas pessoas associam de forma errada a diarreia com alimentação e deixam de comer.

Alguns medicamentos podem até causar uma sensação de alívio aos sintomas da diarreia, mas estes não devem ser consumidos, pois a diarreia é uma manifestação de defesa natural do nosso organismo.

E por último, mas não menos importante, Netinho ressalta a necessidade de uma boa higiene para evitar que você seja infectado ou contaminado pela diarreia. “Lavar sempre muito bem as mãos e sempre que for ao banheiro dar a descarga com a tampa do vaso sanitário fechada, são alguns cuidados que podem ser tomados para evitar o problema”, finaliza o médico.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica