Saúde

Erros que podem arruinar a visão no verão

Comentário(s) 28 janeiro 2017

Férias de verão costumam ser associadas a descan­so, diversão e sol. De mo­do geral, as pessoas são menos rígidas com relação às regras, podendo acordar, comer e dor­mir quando sentirem vontade. Mas é preciso estar atento aos hábitos que podem arruinar a saúde, principalmente a visão. Confira os cinco erros mais comuns que as pessoas cometem por negligência ou desinformação, segundo o médico oftalmo­logista Renato Neves.

- Levar as crianças para brincar em tan­ques de areia. Tanques de areia não tratada representam sempre um risco a mais para crianças, já que muitas costumam levar a mão aos olhos automaticamente enquanto brincam. Por isso, pais ou responsáveis devem procu­rar oferecer um tipo de distração mais segu­ro ou redobrar a higienização das mãos dos pequenos. Normalmente, esses tanques de areia estão contaminados por fezes ou urina de animais, podendo causar infecções oculares.

- Nadar em piscinas públicas ou em lo­cais com água não-tratada. A água do mar ou ainda de piscinas de hotéis e clubes bas­tante frequentados no verão representa um grande risco para a visão. Trata-se de um jei­to fácil de contrair conjuntivite – doença que deixa os olhos bastante avermelhados e as pálpebras chegam a grudar durante a noite, dificultando abrir os olhos pela manhã. Vale ressaltar que piscinas com cloro em excesso também comprometem a saúde ocular.

- Dormir com lentes de contato. Por mais cansada que a pessoa esteja depois de um dia cheio de diversão, é preciso tirar as lentes de contato e garantir um mínimo de asseio antes de ir para a cama. Além de usar os produtos de limpeza recomendados pelo fa­bricante das lentes, é fundamental checar se não há resíduos sólidos ou irregularidades nas lentes. Mesmo sujeiras quase impercep­tíveis podem resultar no desenvolvimento de fungos, levando à inutilização do produto e podendo desencadear infecções.

- Sair de casa sem óculos de sol. A ex­posição aos altos índices de raios ultravio­leta provoca degeneração macular, doença que afeta a parte central da retina, membra­na posterior dos olhos onde as imagens são transmitidas para o nervo óptico. Como não existe tratamento eficaz para alterações re­tinianas, a prevenção é o melhor remédio. É importante investir em óculos de sol de boa procedência, com proteção UVA e UVB nas lentes, e não cair na tentação de comprar mo­delos ‘baratinhos’, de origem duvidosa.

- Compartilhar objetos de uso pessoal em viagens. No geral, isso já é um erro. Com relação à visão, é ainda pior, principalmen­te quando se trata de toalhas de rosto e ma­quiagem. Sempre que alguém usa rímel, por exemplo, está potencialmente introduzindo germes no produto. O risco de contrair con­juntivite é grande, sendo a conjuntivite viral responsável por mais de 90% dos casos.

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica