Tendência

Férias: proteja as crianças de acidentes domésticos

Comentário(s) 17 dezembro 2018

É tempo de férias escolares, época em que os pais estão menos exigentes com os filhos, já que as obrigações do primeiro semestre terminaram. Com isso, as crianças podem ter mais liberdade para brincar e experimentar atividades não tão comuns no seu dia a dia como um banho de crianca brincadeirapiscina com os amigos do prédio ou a execução de receitas na cozinha.

Viver essas experiências pode e deve fazer parte da infância, principalmente num período propício como as férias. No entanto, é preciso que os responsáveis redobrem a atenção, pois os acidentes domésticos são a principal causa de morte de crianças de até nove anos no Brasil, segundo últimos dados dessa categoria divulgados pelo Ministério da Saúde.

Na faixa etária, os acidentes mais frequentes são quedas, afogamentos, intoxicações e queimaduras e os menores de um ano são os mais afetados. A dra. Priscilla Pereira, pediatra da clínica Doktor’s (SP), listou os principais acidentes domésticos ocorridos com crianças e separou dicas importantes de como evitá-los. Confira:

Afogamento: procure sempre deixar baldes e bacias vazias, virados de cabeça para baixo. Tampe os vasos sanitários e, se a casa tiver piscina, assegure que a criança não tenha acesso ao local sem um adulto por perto;

Envenenamento: nunca deixe produtos de limpeza e remédios na altura das crianças. O ideal é que esses produtos fiquem guardados em local fechado e trancado;

Quedas: tenha redes de proteção ou grades em janelas e corrimão nas escadas. Nunca deixe a criança sozinha em cima da cama, beliche ou trocador e também não a coloque em andadores;

Asfixia: coloque o recém-nascido sempre de barriga para cima, sem cobertores ou almofadas ao redor. Evite também deixar botões, moedas, bexigas e pequenos objetos no alcance do bebê e lembre-se: brinquedos apenas aqueles autorizados pelo Inmetro;

Choques: em hipótese alguma deixe fios descascados ou tomadas sem revestimento de proteção;

Queimaduras: evite que a criança acesse a cozinha enquanto estiver cozinhando. Sempre lembre de colocar os cabos de panelas para a parte interna do fogão e não permita que a criança chegue perto do forno. Brincar de “comidinhas” apenas com a presença de um adulto, e ainda assim evitar receitas que necessitem de forno e fogão.

O que fazer se a criança sofrer um acidente doméstico?

Caso ocorra algum acidente doméstico, os pais devem levar a criança à emergência imediatamente quando ela apresentar:

  • Vômitos, perda de consciência ou sangramento abundante após uma queda
  • Perda de consciência depois de levar um choque
  • Mordidas de animais
  • Sinais de envenenamento (levar o produto/embalagem para o pronto socorro)
  • Queimaduras agudas, que causam dor e alteração na pele

A médica orienta que os pais deixem uma lista na porta da geladeira com os telefones úteis como o do pediatra, hospital mais próximo, centro de controle de intoxicações e até mesmo dos bombeiros.

 

Edição 241

Fevereiro 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica