Estética

Harmonização facial exige cuidados

Comentário(s) 27 setembro 2019

Harmonizacao facial

Com certeza você já ouviu a expressão “Harmonização Facial”, tratamento bastante buscado e queridinho de diversas celebridades. E também já deve ter notado que em alguns casos a pessoa “harmonizada” fica irreconhecível, não é mesmo? Para explicar este tratamento e alertar para os riscos de um rosto deformado pelo excesso de preenchedores, a dermatologista Camila Moulin, do Rio de Janeiro, resolveu falar sobre o outro lado desta “moda”, que pode ser bastante perigosa, e dar sugestões mais seguras para quem busca cuidados com o rosto e jovialidade prolongada.

“Venho alertando meus pacientes sobre os perigos de se injetar muito volume de preenchedor no rosto. O abuso do ácido hialurônico (material presente na maioria dos preenchedores atuais) pode levar a um rosto deformado e, em alguns casos, irreconhecíveis. Sem dúvida nenhuma um lábio volumoso é bonito. Assim como uma face bem desenhada, com contornos bem definidos. No entanto, a prática constante de injetar muito volume no rosto – a proclamada Harmonização Facial, pode levar a uma condição desagradável e pouco conhecida da população, a chamada “filler fatigue”, explica a médica.

Dra. Camila Moulin continua: “Filler fatigue é um termo confuso utilizado para expressar o que acontece com o rosto que vem recebendo muito preenchimento. É diferente do efeito que você vê com o uso de uma única ampola de preenchimento. Resumidamente, o que acontece: o preenchimento estica e pesa a pele e, com o passar do tempo e novas visitas médicas, a pele envelhecida precisa de mais volume, que esticará e pesará ainda mais a pele. O produto fica no rosto por cerca de 12 meses e, uma vez que ele é reabsorvido, ele deixa pra trás um espaço vazio que precisa do dobro ou do triplo de volume para produzir o mesmo efeito do ano anterior. As pessoas quando entram no processo de usar mais e mais preenchedor ao logo dos anos, começam a parecer bonecos.”

E é isso mesmo, triste notícia: muito preenchedor pode fazer você parecer mais velho. Depois que a pele é esticada com grandes volumes, ela funciona como a abdome de uma mulher no pós-parto: não volta a ser o que era antes.

E quais as melhores soluções?

Ainda com a intenção de orientar, a dermatologista explica como orienta seus pacientes no dia a dia. “Na minha prática diária eu faço um plano de tratamento individualizado para cada paciente, sempre levando em consideração o que trará maior benefício pra aquele rosto em especial. Eu oriento meus pacientes a investirem em Radiofrequência (Exilis) e Ultrassom Microfocado (Ultraformer III), que darão firmeza e lifting na pele, sem, no entanto, deixar o rosto inflado. Além deles, existem os bioestimuladores injetáveis, produtos capazes de estimular colágeno, melhorar a densidade (espessura) da pele, como o Sculptra e o Radiesse”, explica a médica.

E completa: “Para evitar esses efeitos tanto desagradáveis quanto desnecessários: procure sempre um profissional qualificado. Se você está procurando um profissional que reverta um filler fatigue ou se você está começando a se arriscar na harmonização facial agora, recomendo ser cuidadoso na escolha de seu dermatologista. Um profissional bem capacitado será hábil o suficiente para reverter os efeitos do envelhecimento sem, no entanto, transformar, nem tampouco deformar o seu rosto. Meu lema nos programas de tratamento que desenvolvo: “Nós estamos sempre cansadas, mas não precisamos parecer sempre cansadas”. Fica aqui o mantra pra você não cair nas ciladas da harmonização facial. “

Edição 249

Outubro 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica