Tendência

Home office deve ser confortável e funcional

Comentário(s) 15 maio 2015

Atualmente, muito se fala em qualidade de vida e gestão do tempo. Além disso, o momento da economia nacional exige cuidados e contenção de despesas. Nesse sentido, muitas pessoas priorizam as alternativas que levam a isso como, por exemplo, a adoção do home office. Segundo a arquiteta Letícia Bowoniuk, em seu escritório este ambiente é cada vez mais incorporado nos projetos de residências, devido ao ritmo de vida das pessoas. “A concepção de home office é ter um espaço dedicado ao trabalho na sua própria casa, um ambiente projetado especialmente a isso e que pode ser grande ou pequeno, ou mesmo só de passagem”, explica a arquiteta, que comanda a LBW Arquitetura e Interiores.escritorio

Normalmente, este escritório em casa pode ser um local para uso diário ou somente para algumas horas. Tem casos em que a pessoa trabalha em uma empresa e também em seu lar autonomamente, em períodos alternativos. As possibilidades são variadas e apresentam mais benefícios que desvantagens. “Adotar o home office é como ter um miniescritório dentro da sua própria casa, e ele deve priorizar o conforto”, ressalta Letícia. “Esse escritório pode ser constituído basicamente de mesa de trabalho para o computador, cadeira confortável que esteja alinhada com a altura correta da tela do monitor, apoio para os pés e iluminação adequada, que privilegie a leitura e concentração, e ainda nichos para livros, pastas, documentos eventuais”. A arquiteta ainda lembra que esse espaço pode ser mais elaborado, com poltronas e até mesmo uma pequena mesa de reunião, dependendo da demanda e do foco do trabalho.

Como é um escritório em casa, ainda que ele possa ter um estilo próprio, é preciso harmonizá-lo com a decoração e o mobiliário já presente na residência, especialmente se for projetado para um ambiente sem divisórias, afirma Letícia. Para quem está renovando uma área, ou está em obras, e planeja ter um home office, a dica da profissional é utilizar recursos que permitam bom aproveitamento de luz natural. A arquiteta também acha interessante o local interagir com as áreas externas como jardim ou, se não for possível, trazer para o ambiente quadros de cidades ou paisagens, imagens que geram tranquilidade e harmonizem o local.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica