Tendência

Iluminação e bem-estar

Comentário(s) 17 agosto 2015

Iluminacao

A iluminação é uma parte significativa de um projeto arquitetônico, seja ele residencial ou comercial. Além da importância funcional, o efeito da luz pode provocar sensações e estimular ações diferentes em seus usuários. Entender sobre lâmpadas, circuitos, tensões e cargas não é algo tão simples, porém um bom começo é observar qual efeito mais agrada.

Para a supervisora dos cursos de Design de Interiores,  Decoração de Ambientes, Design de Jardins e Design de Produto do Centro Europeu Katalin Stammer, os profissionais capacitados podem investigar estas diferentes sensações. “A maioria das pessoas não vai conseguir nos dizer qual o tipo exato da lâmpada que lhe agrada, mas conseguirá remeter a exemplos comerciais, de mostras de decoração ou de lugares em comum na qual exista a combinação perfeita da iluminação segundo sua opinião”, comenta.

A profissional acredita que um projeto residencial pode ter uma proposta de iluminação mais cênica, ou seja, enfatizar objetos ou gerar um clima mais intimista no ambiente. Para criar esse efeito, geralmente usa-se a iluminação mais pontuada. “Apesar de não ser uma opinião geral, muitas pessoas gostam dessa combinação pela sofisticação que ela traz”, detalha Katalin.

Já para iluminação comercial ou institucional, existe a necessidade de atender prontamente o uso funcional. A iluminação cênica pode surgir para compor a estratégia da marca, e acabam aparecendo com maior frequência na recepção, lavabo e áreas de reunião quando é possível compor. “Em casos de boutiques e lojas de grife, que querem passar status e glamour de seus produtos, um ponto importante são as vitrinas e provadores. Nesses locais a iluminação deve trazer a maior ênfase das cores do produto e da qualidade da imagem refletida no espelho”, explica Katalin.

Qual a cor ideal?

O Índice de Reprodução de Cor (IRC) representa como as cores serão vistas de fato. Dependendo do IRC da lâmpada, vê-se uma roupa mais azulada ou esverdeada, por exemplo. Esse índice vai de 0 a 100, e quanto mais próximo de 100 melhor a reprodução da cor. “Entre as opções de produtos há o LED, um diodo emissor de luz. Além da eficiência energética que o LED traz como vantagem, atualmente o IRC dessas fontes estão ficando muito mais próximas do ideal para as lâmpadas que ele se propõe a substituir, como as dicroicas e halopins. Isso traz um bom custo x benefício para os consumidores”, completa Katalin.

 

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica