Saúde

Inverno aumenta os riscos de ataque cardíaco

Comentário(s) 10 julho 2018

Durante o inverno, alguns cuidados com a saúde devem ser redobrados. Além do aumento das doenças respiratórias, uma pesquisa realizada pelo British Medical Journal mostra que no inverno as chances de ataques cardíacos aumentam em 30%.

Segundo o cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, dr. Élcio Pires Júnior, para preservar o calor do corpo, as substâncias que contraem as artérias são liberadas, reduzindo o fluxo sanguíneo e aumentando a pressão arterial. “O coração precisa fazer um esforço maior nos dias mais frios para manter o equilíbrio térmico”, diz ele.

O especialista explica que além das reações naturais do corpo no inverno, as condições ambientais durante essa época do ano também contribuem para o aumento dos infartos, já o inverno provoca aumento da poluição nas cidades. “A baixa qualidade do ar aumenta o risco de doenças respiratórias, que consequentemente aumenta o risco de ataques cardíacos”, alerta Élcio.

Pessoas que possuem alto risco de infarto devem estar alerta durante o inverno: idosos, fumantes, diabéticos, obesos e sedentários estão no grupo de risco. Por isso, em caso de dor ou aperto no peito, falta de ar, fraqueza, dor de cabeça e dormência em braços e pernas, consulte um cardiologista. 

Prevenção de ataques cardíacos no inverno 

Para evitar infartos no inverno é importante manter uma alimentação saudável, incluindo frutas, legumes. As atividades físicas não devem ser abandonadas com a queda da temperatura e devemos nos lembrar de tomar água, já que a sede diminui durante o inverno. “A diminuição das atividades físicas nestas épocas e o consumo de alimentos gordurosos e calóricos também são fatores contribuintes para os problemas”, finaliza o cirurgião.

 

Edição 237

Outubro 2018

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica