Esportes

Juventude precisa de atividade física moderada

Comentário(s) 11 abril 2016

jovem esporteA adolescência e a juventude são realmente um período cheio de transformações e muita agitação. É nesta fase da vida que largamos os “brinquedos” e crescemos para o mundo lá fora, o que inclui estudar e trabalhar. Os jovens têm uma vida corrida que a tenra idade permite suportar por um tempo, mas devido a essa movimentação intensa, os exercícios físicos ficam para depois e o depois pode ser muito tarde. Em contrapartida, existem aqueles que praticam diversas atividades e acabam sobrecarregados de dores e estresse psicológico, porque não possuem o acompanhamento de um profissional especializado.

É essencial que a atividade física possua um planejamento e acompanhamento, E este detalhe vale para todas as idades, sem exceção. No primeiro grupo, os jovens fazem a faculdade à noite e trabalham de dia. Na maioria das vezes, não sobra tempo nem para uma caminhada. Mas é nesta fase da vida que a rotina dos exercícios, além de ter efeitos mais promissores e rápidos, garante um futuro com mais qualidade de vida, evitando doenças. “Justamente quando ele está entrando no mercado de trabalho é que necessita de mais produtividade. Para alcançar esse resultado nada é melhor do que a atividade física bem orientada, buscando assim atender os seus objetivos”, afirma Amanda Monteiro, coordenadora da Academia Ecofit Club.

Pior do que isso, os jovens estão carregados de bate-papos instantâneos, redes sociais, smartphones de última geração e acabam “esquecendo” dos exercícios. Por outro lado, existem aqueles que se preocupam demais com a boa forma e realizam atividades intensas sem o devido acompanhamento e orientação, o que pode gerar grandes problemas mais adiante. A atividade física em excesso também não faz bem, e acompanhada do estresse da rotina, pode causar um cansaço muito grande, diminuindo o rendimento e a produtividade ao longo dos meses. Dores e lesões são apenas alguns fatores físicos, mas a situação pode se agravar interferindo no psicológico.

“Você precisa ter um acompanhamento dos seus exercícios, ter a consciência de que o seu corpo não é uma máquina de combate É algo que devemos preservar, cuidar e trabalhar para o bem, não para ultrapassar limites”, diz Amanda. Para otimizar o tempo que se tem disponível e não exagerar, o ideal é procurar por academias que tenham planos adequados e que atendam as necessidades desta faixa etária e que e que ao mesmo tempo o jovem possa ter um acompanhamento profissional das suas atividades.

A rotina de treinos pode ser planejada de acordo com a disponibilidade do jovem aluno. Contemplando atividades como ginástica, bike, corrida, artes marciais, dança, musculação, entre outras. Cada aula possui sua particularidade promovendo saúde e bem-estar.

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica