Estética

Mude a cor do cabelo com segurança

Comentário(s) 28 abril 2015

Seja para mudar o visual, iniciar uma nova fase ou esconder os fios brancos, muitas mulheres e homens recorrem às colorações capilares. É extremamente comum encontrar quem já coloriu os cabelos ao menos uma vez. Mas, é preciso ficar de olho nos cuidados necessários para que seja feita uma boa coloração, uniforme da raiz às pontas, e para que a cor dure muito mais tempo, com a devida manutenção em casa ou no salão de beleza.

hairdresser applying color female customer salonO cabeleireiro e consultor da farmácia digital Netfarma (www.netfarma.com.br), Dari Correa, explica que existem 3 tipos de colorações capilares:

  • Temporária: dura de 3 a 8 lavagens, não tem amônia nem oxidante, dissimula os primeiros fios brancos, mas não tem poder de clareamento, apenas adiciona suaves reflexos de cor contra a luz, age somente nas cutículas dos fios.
  • Semi/demi-permanente: conhecida como tonalizante, não tem amônia, mas é misturada com um revelador de baixa volumagem, proporcionando clareamento de até um tom em cabelos naturais, e cobrindo os brancos em transparência. Dura de 20 a 28 lavagens.
  • Permanente: contém em sua formulação amônia, agente capaz de dilatar as cutículas, permitindo que os corantes atinjam todas as camadas do cabelo. É misturada com oxidantes de 20, 30 ou 40 volumes, garantindo a cobertura total dos brancos, e/ou permitindo mudanças de cor mais radicais.

Segundo Dari, após a escolha do produto, é preciso fazer o teste alérgico 48 horas antes de efetuar o uso do produto, seja ele com ou sem amônia. “O agente alérgico da fórmula é principalmente o corante, componente usado em todos os tipos de colorações”, alerta. Dari conta que o número de pessoas alérgicas aos componentes das colorações é pequeno, mas isso não dispensa o teste, mesmo para as pessoas que já fazem uso de produtos que colorem os fios. Vale lembrar que qualquer substância pode desencadear uma alergia.

O passo seguinte, caso não tenha apresentado nenhum tipo de reação ao produto, é o teste de mechas, ou seja, aplicar um pouco do produto numa mecha fina de cabelo da nuca, para avaliar se a cor escolhida contemplará o resultado desejado. “O procedimento é indicado para determinar as condições dos fios para receber o produto e também evitar cores indesejáveis, ressecamento dos fios, bem como seu rompimento”, explica.

A seguir, Dari Correa esclarece as principais dúvidas sobre as colorações:

Devo ou não lavar o cabelo antes de colorir?

O ideal é que o cabelo esteja não esteja nem muito oleoso e/ou com resíduos. A limpeza deve ser realizada no dia anterior, assim a coloração irá se fixar melhor. No caso das temporárias, os fios devem ser lavados momentos antes de colorir, uma vez que sua fórmula é extrassuave.

Grávidas podem colorir os cabelos?

Não é aconselhado o uso de nenhum produto químico como colorações, alisantes ou selagens/progressivas durante a gravidez. Alguns médicos liberam após o terceiro mês, quando a formação do bebê está completa. O médico deve ser sempre consultado e mesmo com a liberação dele, caso ainda insista em usar, faça o teste alérgico.

Qual segredo para prolongar o efeito da tintura?

Alguns dias antes de colorir, faça uma boa nutrição. Isso permitirá que a cor seja melhor absorvida pelos fios, minimizando as chances de ressecá-los. No dia da coloração, faça o uso de tratamentos, que além de nutrirem os fios, também ajudam a realizar a neutralização dos resíduos químicos, bem como estabilizar a cor, evitando o desbotamento prematuro. Hidratações semanais em casa ajudam a fechar as cutículas/escamas dos fios, além de realçar o brilho. Géis, sprays ou pomadas finalizadoras devem ser evitados pois aceleram a perda dos corantes e, consequentemente, do brilho. Xampus antirresíduos/ limpeza profunda devem ser usados 1 vez por semana em quem faz uso de finalizadores. Para os demais, o uso deve ser moderado. Use e abuse de produtos para cabelos coloridos e, caso tenha fios ressecados ou danificados, alterne a linha de coloridos com a linha antirressecamento.

Como evito a ressecamento do cabelo?

Primeiro, evite lavar os cabelos com água muito quente. Após o xampu, remova o excesso de água suavemente, sem esfregar os fios, com uma toalha seca. Só depois desse procedimento, aplique o condicionador ou creme, e nunca use-os no couro cabeludo. Faça uso de um bom leave-in em creme ou óleo nas pontas antes de desembaraçar os fios e para finalizar os cabelos. Produtos à base de óleos naturais, ceramidas, lipídeos, aminoácidos e/ou proteínas são excelentes para manter a qualidade e saúde dos fios.

Qual a periodicidade ideal para retocar a tintura?

O prazo mínimo para retocar as raízes crescidas dependerá da cor escolhida. Tons muito mais claros que o tom natural, ou pessoas que têm muitos brancos, deverão retocar com o mínimo de 15 dias. Já cores mais próximas da cor natural aguentam esperar de 30 a 45 dias.

Posso pintar o cabelo mesmo fazendo escova progressiva ou o alisamento clássico?

É preciso ficar atento ao excesso de química nos cabelos. Sempre realizar o teste alérgico, bem como o de mechas, para avaliar se os fios apresentam condições de serem coloridos ou alisados, ou vice-versa. Cabelos mais grossos são mais resistentes, mas os mais finos podem quebrar se forem coloridos e receberem mais química.

Amônia resseca ou danifica os fios?

As fórmulas mais modernas levam em sua composição um teor muito reduzido de amônia. Vale lembrar que ela não é um vilão, pois sem ela cores mais claras, vibrantes ou cabelos muito brancos não seriam adequadamente coloridos. Se os cabelos são saudáveis, e não têm outras químicas, geralmente não apresentam ressecamento ou danos após seu uso. Porém o uso ou não, deve ser determinado pelo teste de mechas.

E lembre-se: para manter os fios saudáveis, o cabelo deve ser hidratado semanalmente! Além disso, o ar-condicionado, agentes ambientais e ferramentas térmicas podem agredir os fios.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica