Estética

O poder da micropigmentação

Comentário(s) 25 novembro 2016

A beleza sempre foi característica hu­mana muito importante, mas, atual­mente, tomou grandes proporções a ponto de definir a felicidade das pessoas. As­sim como as unhas, cabelos e pele, as sobran­celhas também ganharam destaque no que diz respeito à beleza: a primeira coisa que chama atenção na mulher são suas sobran­celhas. Por esse motivo é unânime a ideia de que de nada adianta ter um cabelo maravi­lhoso se as sobrancelhas estão feias ou por fazer – elas têm o poder de erguer ou derru­bar qualquer visual.

Que mulher não se deparou com a situação de estar atrasada e perce­ber de última hora que suas sobrance­lhas estavam feias e sem forma? Para esse problema foi criada a micropig­mentação ou der­mopigmentação das sobrancelhas. A técnica, até re­centemente cha­mada de maquia­gem definitiva, ho­je chamada de se­mipermanente, é um procedimen­to estético no qual pigmentos especí­ficos são implanta­dos na pele com o uso de um dermó­grafo, que implan­ta a cor por meio de agulha com mo­vimentos oscilatórios.

silvia sobrancelhaO procedimento leva cerca de duas horas, tem durabilidade de aproximadamente 12 meses, e é quase indolor devido ao uso de anestésico local. Até recentemente era rea­lizado com microagulhas, hoje substituídas por agulhas muito mais finas, as nanoagu­lhas, que permitem um traço tão fino e deli­cado que fica quase impossível distinguir o natural do que foi desenhado. Devido à preci­são, delicadeza e semelhança desses fios são chamados de fios realísticos, feitos por meio da técnica fio a fio. As sobrancelhas podem também ser desenhadas com a técnica esfu­mada, que preenche toda a sobrancelha, mas confere um resultado mais artificial quando comparada com a fio a fio.

Dúvidas frequentes:

Quem não pode fazer? Menores de 18 anos (permitido com autorização dos pais por es­crito), alérgicos a frutos do mar (realizar tes­te de sensibilidade), portadores de diabetes mellitus (salvo com carta médica permitin­do o procedimento, com data de no máximo sete dias), grávidas e hemofílicos. No caso de portadores de anemia e câncer com alta médica é permitido o procedimento, porém há risco de desbo­tamento.

Quem deve fa­zer? Mulheres que desejam corrigir assimetria ou de­feitos congêni­tos das sobrance­lhas e aquelas que querem se liber­tar da necessidade de constante de­senho com lápis e sombra.

É aconselhável analisar o local on­de será realizado o procedimento, procurar um pro­fissional qualifi­cado e habilitado, certificando-se de que o mesmo cum­pra com as normas de higiene e den­tro dos padrões de biossegurança. De­vem ser avaliados trabalhos anteriores do profissional, para que o cliente possa ver se os traços desenha­dos lhe agradam – cada profissional desen­volve uma espécie de “marca registrada”. É de extrema importância a aplicação do visa­gismo, que serve para definir o formato ide­al de acordo com o rosto da cliente, além de ficar atento ao que está em alta no momen­to: sobrancelhas mais naturais!

Ligue para agendar seu horário: (11) 97092-5909.

Artigo da designer de sobrancelhas Silvia Couto, que atende na R. Benjamin Constant, 59, Centro, Jundiaí, SP

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica