Saúde

Pilates, a nova tendência da Fisioterapia

Comentário(s) 28 agosto 2015

Na atualidade, sabe-se da importân­cia da prática de exercícios físicos, e hoje a tendência é o Pilates, que são exercícios que apresentam um grau de difi­culdade conforme o limite de cada indivíduo.

O Pilates apresenta movimentos precisos, que aumentam a capacidade que o ser hu­mano tem de se mover com conhecimento e domínio, apresentando uma completa co­ordenação do corpo e mente, com conscien­tização dos mo­vimentos, obede­cendo às instru­ções de cada exer­cício e mantendo a mente totalmente concentrada. Para isso, utiliza prin­cípios específicos para promover a integração entre eles, como concen­tração, ativação da musculatura abdomi­nal, coordenação, condicionamento, mo­vimentos fluentes, alinhamento postural e respiração.

O método tem por característica, durante a execução dos seus movimentos, a exigência de músculos abdominais e posturais, princi­palmente o transverso do abdômen, multífi­dos e fáscia tóraco-lombar, que agem como estabilizadores da coluna no formato de um cinturão interno, juntamente com o diafrag­ma e os músculos do assoalho pélvico, justi­ficando a melhora na força de músculos fra­cos, a flexibilidade em músculos encurtados e o aumento da mobilidade articular.

Os benefícios são a melhora da postura, vitalidade, circulação, capacidade respira­tória, alívio de dores, estresse, coordenação motora, qualidade de vida e consciência cor­poral. Ele é de grande importância para pós-tratamento e prevenção de doenças da colu­na vertebral. A mais comum delas é a hérnia de disco, que é gerada pelo desgaste dos dis­cos intervertebrais, que ficam entre as vérte­bras que servem para amortecer o impacto, o que facilita a formação dessas hérnias que comprimem as raízes nervosas, gerando dor, irradiação e des­conforto na colu­na, principalmen­te na região cervi­cal e lombar.

O Pilates volta­do para pós-trata­mento tem objeti­vos diferenciados, iniciando com a prioridade em re­cuperar a contra­ção conjunta dos músculos estabilizados com qualidade e percepção do indivíduo, evoluin­do para exercícios mais funcionais com alte­rações do centro de gravidade e movimentos amplos. A associação da estabilização com os exercícios de Pilates é uma ferramenta fun­damental para a prevenção e diminuição de recorrências de dores e disfunções da colu­na vertebral.

Maiara Sanabria Martins Lopes é fisioterapeuta (Crefito3/189109-F) e instrutora de Pilates, com pós-graduação em Reabilitação em musculoesquelética e desportiva. Atende no IRC – Instituto de Reabilitação da Coluna (Av. Pedro Blanco da Silva, 729, sala 12, Jundiaí, SP, tel. 11-4525-1647)

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica