Saúde

Podologia: seus pés merecem cuidados especiais!

Comentário(s) 10 maio 2017

Luciana Colasanto

Luciana Colasanto

A podologia tem seus alicerces fundamentados nas bases de todas de­mais áreas da saú­de e se desenvolveu ao longo dos sécu­los, a princípio na Europa, até chegar no Brasil de forma mais contundente no século XX.

Enquanto na maioria dos países europeus e nos Estados Unidos a podologia formava seu corpo clínico, no Brasil, ela dava seus primei­ros passos e, apenas recentemente, chegou ao nível técnico e, posteriormente, ao universi­tário. Desprender-se das amarras da área da beleza, que confundia e confunde o podólo­go como um profissional de embelezamento dos pés, tem sido uma tarefa árdua, porém, gratificante, porque a história da podologia mundial assim exige, pois a podologia como ciência que cuida das afecções dos tornoze­los e dos pés dos humanos, com a seriedade que lhe é peculiar, tem suas profundas raízes, caracterizadas pelas vestes da saúde.

Partindo de seu alicerce, a podologia fun­damenta-se num conjunto de abordagens e técnicas que visam manter e/ou restabele­cer a saúde das pessoas, no que diz respeito aos membros inferiores. Em seu atendimen­to, o podologista tem um conjunto de nor­mas, regras e protocolos fundamentados na ciência da podologia – SAP Sistematização da Assistência de Podologia. Depois de uma análise minuciosa, o profissional faz o diagnóstico de po­dologia, prescrição, conduta e evolução de e um prognósti­co. Em um atendi­mento podológico, o profissional deve estar capacitado pa­ra atender cada pa­ciente em sua individualidade. Pode-se, as­sim, esperar várias técnicas, como podopro­filaxia, correção ungueal, limpeza e acompa­nhamento de onicomicoses, podologia es­portiva, redução e controle de calos e calo­sidades, avaliação podopostural, onicocrip­tose (unha encravada), podologia geriátrica e podologia infantil.

Dentro do seu atendimento, o profissional também pode usar várias ferramentas alter­nativas, em conjunto com diversas áreas da medicina, como por exemplo, laser de baixa intensidade, para cicatrização de feridas, pro­cessos inflamatórios, algias, terapia fotodinâ­mica (quando há presença de micro-organis­mos); ozonioterapia, cujos efeitos biológicos são poder germicida, modulador imunológi­co, regulador metabólico. Sua aplicação po­de ser sistêmica ou tópica, mas na podolo­gia seu uso é somente tópico (óleo ozoniza­do, bolsa de ozônio (bag), água ozonizada, hidrozonioterapia). 

Artigo da podóloga Luciana Colasanto.

Tels. 11-4497-0033, 99715-6844, 96884-9929

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica