Estética

Por que usar um creme desenvolvido só para você?

Comentário(s) 31 outubro 2019

cosmetico

O Brasil é um dos países do mundo em que as pessoas mais se preocupam com a aparência, não à toa figuramos entre os primeiros colocados nos ramos de cirurgia plástica e procedimentos estéticos. Além disso, o mercado de cosméticos é um dos que mais se destaca mundialmente por lançar novidades anti-idade. Mas existe uma gama de produtos nas prateleiras: será que eles farão efeito na sua pele? “Nem sempre. Por isso, orientamos a procura por um médico, que indicará o melhor produto de acordo com as necessidades da sua pele. E ele pode ser manipulado, o que é ainda melhor, uma vez que a grande vantagem dos produtos personalizados é garantir, justamente, a inclusão de ativos e dosagens pensados e customizados de acordo com cada necessidade individual, o que oferece melhores resultados”, explica Luisa Saldanha, farmacêutica e diretora científica da Pharmapele, rede de farmácias de manipulação com sede em Recife.

Segundo a especialista, um cosmético de prateleira é desenvolvido para atender a milhões de pessoas e trazem os mesmos ativos, que muitas vezes podem privilegiar uns, ao mesmo tempo em que, podem não ter benefícios para um determinado grupo. Além disso, eles podem ter uma quantidade mínima de ativos, para não provocar irritabilidade, uma vez que eles atendem a uma quantidade muito grande de tipos de pele. “Avaliando esse quadro, notamos o quanto é importante utilizar um produto com a quantidade e componentes que sejam ideais e adequados a cada indivíduo, porque podemos adicionar componentes diferentes para diversos objetivos ao mesmo tempo”, afirma.

No mercado, existem ativos com várias propostas: contra a poluição, com ação antioxidante, rejuvenescedora, clareadora, hidratante, calmante e anti-inflamatória. De acordo com a necessidade, também é possível modificar nas próximas receitas de produtos manipulados as doses de ativos e readequá-las, caso haja necessidade. “Existe a possibilidade de incluir ou excluir determinado componente, mas com a indicação do médico”, finaliza a especialista.

Edição 249

Outubro 2019

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica