Saúde

Psicodinâmica vocal

Comentário(s) 12 agosto 2016

Cíntia Fabiane Massarenti

Cíntia Fabiane Massarenti

A voz huma­na é um fe­nômeno que existe desde o nas­cimento e se apre­senta de diversas formas (choro, ri­so, grito, sons da fa­la). É um dos meios de comunicação com o mundo externo. A voz é diretamente in­fluenciada pelo esta­do emocional, ou se­ja, no momento em que ouvimos uma voz, analisamos inconscientemente todas as ca­racterísticas presentes.

Ao longo do tempo armazenamos vozes que ouvimos em nossa memória, que nos li­gam a memórias de pessoas, mensagens, e com elas despertamos sensações e impres­sões que tivemos ao longo da vida. Quando ouvimos uma nova voz, ela é automaticamen­te comparada com esse arquivo de vozes e suas sensações. Com isso, passamos a cons­truir a imagem do falante, que pode ser ne­gativa ou positiva.

Isso é a psicodinâmica vocal, cujo proces­so gera um impacto psicoemocional das qua­lidades dessa voz apresentada. Se a voz pro­voca um impacto no ouvinte, construindo uma imagem mental positiva ou negativa, também gera uma so­matória de impres­sões quanto à perso­nalidade, produtos e serviços. Com isso tu­do, você já parou para pensar como você usa sua voz? Qual é a ca­racterística marcante dela? Quando sua voz fica diferente? O que ela transmite?

Na atuação fonoaudiológica da psicodinâ­mica vocal é fundamental trabalhar a cons­cientização dos elementos da qualidade vo­cal presentes, em que o indivíduo realizará as mudanças necessárias para redescobrir a expressão vocal adequada para ele, porque em alguns casos criamos um padrão vocal pela cultura inserida. Mas lembre-se: a voz é uma identidade!

Procure um fonoaudiólogo e faça uma avaliação.

Artigo da fonoaudióloga Cíntia Fabiane Massarenti  (CRFª 12627/CFFª 3063/05).

Contato: 11-4586-2729

Edição 225

Outubro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica