Tendência

Segurança residencial: todo cuidado é pouco

Comentário(s) 23 julho 2016

Segurança é um dos fatores que mais preocupa a população brasileira. São cada vez mais comuns notícias de arrastões a condomínios e assaltos em residências e se prevenir acaba sendo primordial para as famílias.

casa segurancaNovos empreendimentos têm a vantagem de ter itens de segurança planejados, como guarita blindada e clausuras, somados à tecnologia e homens preparados, porém, para prédios mais antigos, isso não ocorre. Mas, é possível rever, planejar e garantir que o empreendimento e famílias fiquem mais seguros.

Como a estrutura física de condomínios mais antigos é diferente e fora dos padrões atuais de segurança, algumas modificações iniciais devem ser feitas. “A principal mudança indicada é o condomínio ‘abrir’ possibilidades para que seja realizada uma análise de riscos correta de acordo com a necessidade. Esse é o ponto inicial. A partir daí é possível fazer um planejamento mensal e formar a cultura de segurança dentro do condomínio”, comenta o gerente geral operacional do Grupo GR, Fabio Milani.

Segundo ele, hoje há desde soluções mais simples de sistemas de segurança, que partem de R$ 320,00 mensais até projetos complexos, que podem atingir e até superar 1 milhão de reais. Em questão de segurança, quanto mais rápido se inicia a implementação de um projeto, menores serão os custos e certamente todos ganharão com mais tranquilidade para sua vida e seu patrimônio. “Não se pode esperar que o condomínio ou casa seja alvo de ações criminosas para se tomar providências, pois em muitas casos há danos irreparável”, ressalta Fabio, que dá algumas dicas de segurança para residências e condomínios:

Casas

- Evite compartilhar com os empregados, amigos e até com os filhos menores informações sobre valores e joias em casa ou sobre os bens da família (casas de campo, praia, investimentos etc). Este tipo de informação é que desperta a atenção e atrai o meliante.

-  Acostume-se a trancar sempre as portas e portões de acesso de sua casa. Não os deixe abertos inutilmente, ainda que por poucos momentos. Os delinquentes se aproveitam de qualquer descuido.

- Procure proteger as janelas com grades sólidas, preferencialmente instaladas no lado interno. Faça isso em todas que puderem ser alcançadas, seja no andar térreo ou através de instrumentos de escalada (ex.: cadeiras, escadas etc).

- Proteja a porta da cozinha, isole esta dependência durante o repouso noturno trancando as portas intermediárias. Aja da mesma maneira quando se ausentar. Os arrombamentos são mais frequentes através de acessos pelos fundos da casa.

- Ao sair ou retornar à residência, fique atento à presença de estranhos no quintal, ou na frente da casa, que possam subjugá-lo para ganhar o interior da mesma. Ao perceber a presença de alguém, não subestime (muitos meliantes usam crianças), procure ajuda imediatamente (polícia) e se possível informe alguém de confiança para solicitar ajuda, caso você não retornar a ligação em 1 minuto.

- Procure isolar seu dormitório e de seus familiares do restante do imóvel.

- Não entregue aos empregados todas as chaves da casa, disponibilize apenas aquelas necessárias para seu ingresso.

- Não guarde grandes quantias em dinheiro em sua casa. Faça seguro deles e confie sua custódia a cofres particulares de agências bancárias. Se preferir usar cofres de segurança em sua casa, guarde sigilo quanto a sua existência e localização. Sempre que possível instale mais de um, instalando um deles fora de seus aposentos particulares.

- Quando estiver só em sua casa e surgir um estranho que pretenda fazer entrega de encomendas não esperadas (presentes, flores, malas diretas etc.), não abra sua porta e peça para que volte em outro horário. Se decidir atender, avise pelo telefone um vizinho e peça que ele fique observando o que irá acontecer. Havendo outras pessoas na casa, uma delas devidamente resguardada deve permanecer alerta vigiando o atendimento,

- Procure manter a entrada de sua casa livre de obstáculos que impeçam sua ampla visão do imóvel. Evite árvores, estátuas ou qualquer coisa que dificulte a sua observação e a de vizinhos das áreas de acesso da residência.

Condomínios

- A guarita, primeiro alvo em caso de invasão, deve ser blindada, mantida fechada no maior tempo possível e ter passa-volume para o recebimento de entregas e documentação;

- A guarita deve, também, deve ser recuada do portão, com grades altas ao redor e portão da garagem controlado pela portaria;

- Nos horários de limpeza e recolhimento do lixo, as entradas do condomínio devem estar fechadas;

- As entradas – serviço e social – devem possuir clausura (área de acesso com dois portões), ser bem iluminadas e sem objetos de decoração que obstruam a visão e vigilância através das câmeras de segurança;

- Os corredores dos apartamentos devem ser iluminados, as portas deverão ser sólidas e possuir olho mágico;

- Ao atender visitantes, os porteiros devem manter os portões fechados e as pessoas do lado externo do condomínio;

- A visita ou funcionário só pode ter acesso às dependências do condomínio depois de ser anunciado e autorizado pelo morador. Evitar também que crianças e empregadas domésticas autorizem;

- As entregas não esperadas ou não solicitadas devem ser recusadas em qualquer hipótese;

- Se estiver esperando encomendas, o condômino deve avisar e instruir o porteiro para receber evitando assim que o entregador suba até o apartamento. Jamais permitir que o entregador faça pessoalmente a entrega,

- Abra portões e garagem só depois de identificar e verificar se não existem suspeitos juntos ou com possibilidade de entrada.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica