Tendência

Sete dicas para a reta final do Enem

Comentário(s) 07 outubro 2017

enem

Faltam menos de 30 dias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorre nos dias 5 e 12 de novembro. O primeiro domingo terá questões de múltipla escolha relacionadas a Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e a redação. Já no segundo dia a prova irá cobrar Matemática e Ciências da Natureza.

Diferentemente dos vestibulares tradicionais, a nota final nas provas objetivas do Enem não é obtida apenas pela quantidade total de acertos, mas sim por meio de média padronizada, fornecida para as quatro provas. Essa média leva em conta o nível de dificuldade de cada questão, utilizando o método TRI (Teoria da Resposta ao Item), que valoriza mais as questões mais fáceis do que as difíceis.

Com o objetivo de auxiliar os estudantes que correm contra o tempo para se preparar para essa importante prova, Rodrigo Fulgêncio Mauro, coordenador do Curso Poliedro, preparou uma lista com sete orientações fundamentais para os candidatos neste período. Afinal, o esforço e a dedicação nos estudos são peças fundamentais para quem quer conquistar um bom desempenho. Confira:

1 – Tire suas dúvidas

Embora o Enem tenha uma grande contextualização das questões e alta exigência de raciocínio e compreensão dos enunciados, é errado considerar que é possível obter um ótimo desempenho só por possuir uma boa habilidade de interpretação de textos e gráficos. Por isso, aproveite o tempo das aulas para assimilar o conteúdo, prestando atenção e copiando a matéria. Tome cuidado com as distrações, principalmente o celular. Utilize as aulas e a presença do professor para sanar todas as suas dúvidas.

2 – Faça simulados 

Permanecer horas focado e concentrado na resolução de questões não é uma tarefa simples. Por isso, o treino é essencial. “Ao realizar simulados no estilo Enem, o candidato utiliza uma excelente ferramenta diagnóstica, que auxilia na definição de quais matérias precisam de mais dedicação nos estudos e que o ajuda a se ambientar em dois aspectos importantes: a preparação física/emocional e o bom gerenciamento do tempo de prova”, descreve Fulgêncio.

3 – Crie um bom planejamento de estudos

Elabore um planejamento de estudos com metas semanais. Assim fica mais difícil de perder-se ao longo das semanas em meio ao conteúdo denso. Inclua todas as matérias e frentes que precisa estudar para o Enem, priorizando tópicos que mais pesam nesta prova e que você tem mais dificuldade. É preciso ter um domínio sólido dos conteúdos do Ensino Médio para conseguir uma nota satisfatória.

4 – Comece pelos exercícios mais simples

Não inicie os estudos pelos exercícios mais complicados, porque é importante construir uma boa base antes de avançar para os problemas mais difíceis. A melhor maneira de estudar é se focar na teoria e na resolução dos exercícios, em nível crescente de dificuldade.

5 – Dificuldades são normais

Não estude somente os conteúdos que gosta e não desista nas primeiras dificuldades. Aprenda com os próprios erros em redações, simulados e exercícios. É importante não só olhar o gabarito, mas entender as resoluções. “Diminuir o tempo médio gasto nas questões e considerá-las cada vez mais fáceis só acontece depois de muito estudo e muita resolução de exercícios e simulados”, reforça o coordenador do Poliedro.

6 – Mantenha-se atualizado

O Enem exige a produção de um texto dissertativo-argumentativo, relacionando questões sociais, políticas, culturais e científicas a partir de uma situação-problema. Será preciso ter criatividade e conhecimento para propor soluções fundamentadas, defendendo de forma coerente o seu ponto de vista. “A leitura de jornais, revistas e conteúdo da internet é indispensável para o candidato se preparar para produção dessa redação”, aponta o coordenador do Poliedro.

7 – Cuide da saúde

De acordo com Fulgêncio, a saúde física e mental pode afetar diretamente a qualidade dos estudos. Por isso, é preciso dormir bem (entre seis e oito horas diárias) e cuidar da alimentação, sem cometer exageros. Antes das provas procure ingerir alimentos com baixo índice glicêmico, como os alimentos integrais, que irão reduzir o seu apetite durante a realização do exame.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica