Estética

Tire suas dúvidas sobre a toxina botulínica

Comentário(s) 17 setembro 2015

botox

O tratamento com a toxina botulínica, existente há décadas, ganha cada vez mais adeptos. De acordo com o levantamento da ISAPS, Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, mais de 355 mil brasileiros buscaram o procedimento em 2014. O número garante a permanência do produto no topo da lista dos tratamentos estéticos não cirúrgicos favoritos no país.

E não só no Brasil: a pesquisa também revela que a intervenção é a favorita de mais de cinco milhões de pacientes em todo o mundo. O produto ainda apresenta grande versatilidade, tendo diversas indicações para uso terapêutico, no tratamento de doenças que variam desde hiperatividade da bexiga até espasticidade, a principal sequela dos acidentes vasculares cerebrais.

Por ter se tornado referência, é comum que logo seja feita a conexão entre qualquer tratamento facial e o uso da toxina. A dermatologista Roseli Andrade, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica tudo sobre o assunto – sobre os muitos mitos , usos terapêuticos e os estéticos.

É toxina botulínica ou não é?

Basta alguma celebridade ser fotografada com uma aparência diferente que já surgem as suspeitas. “Popular entre os que buscam ficar em dia com o espelho, o uso estético da toxina botulínica é muitas vezes confundido com outras técnicas. Mesmo com fãs em todos os lugares do mundo, as indicações e a ação do produto ainda causam muita confusão”, afirma a dermatologista. A toxina botulínica promove o rejuvenescimento do rosto agindo exclusivamente nos músculos faciais,  por isso o tratamento estético com ela é indicado somente para o tratamento das marcas causadas pela ação da musculatura facial, chamadas de rugas dinâmicas.

E a famosa frase “fazer botox”?

Esse é outro engano frequente. BOTOX® é a marca do laboratório Allergan e, por ser classificado como um produto biológico, característica que o faz único e exclusivo,  não pode ser comparado com outras marcas de toxina disponíveis no mercado. Cada toxina disponível no mercado apresenta um processo único de manufatura, método de determinação da atividade biológica e formulação, o que impactará no perfil de eficácia e segurança do produto final. Por isso BOTOX® (toxina botulínica tipo A) trata-se de um produto específico e não uma referência genérica. É sempre importante se certificar de qual produto está sendo utilizado para o tratamento, já que existem outras marcas e produtos que prometem o mesmo resultado.

Certo ou errado?

Dá para preencher os lábios? E tratar o cabelo? Consigo o mesmo resultado com cremes? A dermatologista explica que a aplicação da toxina botulínica é sempre muscular. Apenas esse fato já eliminaria muitas dúvidas e equívocos sobre o produto. Confira abaixo a explicação para esses mitos, assim como as indicações corretas da toxina.

CERTO ERRADO
Opção a tratamentos cirúrgicosPode postergar a necessidade de uma intervenção cirúrgica, pois, além de atenuar as rugas de expressão, pode prevenir o surgimento de novas rugas pela reeducação da mímica facial. Esse tratamento também pode ser uma opção para pacientes com receio de procedimentos mais invasivos ou mesmo para pacientes que buscam resultados eficazes sem períodos de recuperação. Preenchimento de lábiosO tratamento indicado é o preenchimento à base de ácido hialurônico. Toxina botulínica não tem a função de aumentar o volume, e sim de promover o relaxamento da musculatura onde é injetado. Ela pode ser indicada para o tratamento das rugas em torno dos lábios, aquelas que aparecem quando fazemos “biquinho”. No entanto o tratamento com atenuará somente as rugas labiais, não conferirá volume aos lábios.
HiperidroseAtua no controle do suor excessivo das mãos e das axilas. Neste caso, diferentemente do tratamento das rugas, a toxina botulínica A deve ser aplicada bem superficialmente, para atuar na inervação das glândulas sudoríparas. Na região da axila, o tratamento é praticamente indolor, podendo requerer somente um anestésico tópico local. No caso das mãos, são usadas técnicas anestésicas e analgésicas que tornam o procedimento bem tolerável. Tratamento capilarProduto não é aprovado para recuperar agressões nos fios e no couro cabeludo. Ele é injetado diretamente nos músculos, para promover o relaxamento das fibras musculares, minimizando as contrações involuntárias e/ou rigidez excessiva, nada tendo a ver com tratamento capilar. Produtos de uso tópico e a toxina botulínica A atuam de forma totalmente diferente. Na verdade, nenhum produto tópico é capaz de produzir efeitos similares aos obtidos com a aplicação da toxina botulínica A.
Linhas de expressão, pés de galinha, pescoço e rugas em torno dos lábiosSuaviza e promove o relaxamento do músculo que provoca as rugas, amenizando a aparência cansada e envelhecida.

 

Em cremeAtualmente, não existe nenhum creme no mercado capaz de promover o relaxamento muscular. Além disso, os cremes (cosméticos) agem superficialmente na pele, melhorando a hidratação e atenuando as rugas mais finas. Já a toxina botulínica A atua diretamente no músculo responsável pela formação das rugas de expressão. Os cremes, portanto, atuam de forma diferente e não são capazes de produzir resultados comparáveis.

FONTE: International Society for Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS)

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica