Saúde

Tratamento de canal dói?

Comentário(s) 06 outubro 2017

Não. Pelo menos não deveria. O cirurgião-den­tista dispõe de recur­sos para evitar que o paciente não sinta dor no momento do pro­cedimento. diego itoUm deles é a anestesia. Com a utilização de técnicas anestésicas adequa­das é possível, sim, rea­lizar o tratamento sem maiores desconfortos ao paciente.

Existe um mito de que tratamento de ca­nal (endodontia) é sofrível e doloroso. É co­mum quem já passou por esse tipo de proce­dimento ter tido uma má experiência e apre­sentar traumas muitas vezes irreversíveis, de­vido ao número de consultas e ao sofrimen­to, o que não é verdade! Os procedimentos podem ser realizados sem dor e, muitas ve­zes, em uma única sessão.

Ainda assim, em muitos casos, o trauma prevalece, e nessas situações o endodontis­ta, que é o especialista em endodontia, tem de usar de artifícios ainda maiores para pro­porcionar uma tranquilidade maior para o paciente, como o óxido nitroso, um gás tran­quilizador e calmante, de rápida metaboliza­ção do organismo, ou algo mais intenso, como o uso de medicação ansiolítica. O gás em si não é uma anestesia geral, e seu efeito varia muito de paciente para paciente, sendo efeti­vo em alguns pacientes e em outros, não. Já os medicamentos ansiolí­ticos têm recomenda­ções mais restritas, e o paciente deve apresen­tar um quadro geral de saúde favorável para o uso desse tipo de medi­cação. Tudo isso a fim de promover um trata­mento mais confortável ao paciente.

A endodontia, ou “tra­tamento de canal”, ain­da hoje pode ser consi­derada como a tentati­va maior de preservação do elemento dentá­rio. Todos os tipos de reabilitações por pró­tese que substituem dentes ausentes, até o presente momento, não são iguais aos den­tes funcionais ainda presentes em boca, por isso, ainda vale tentar preservar ao máximo o que a natureza criou.

Dentes que apresentam um quadro sinto­mático leve ou moderado têm uma melhor resposta anestésica que aqueles que se en­contram com uma inflamação em estágio avançado, ou até mesmo uma infecção. Por isso, suspeite de uma sensibilidade localiza­da a alimentos quentes e frios, ou à mastiga­ção. Procure um especialista.

Por dr. Diego Ito, cirurgião-dentista, especialista em Endodontia.
Contato: 11-4807-1129

Edição 227

Dezembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica