Esportes

Treino na esteira sem monotonia

Comentário(s) 10 março 2016

esteira

Quando o assunto envolve treinos na esteira, é comum muitos associarem a prática a uma atividade monótona. No entanto, um dos aparelhos mais temidos da academia pode ser um forte aliado para estimular o corpo a obter resultados mais eficazes.

De acordo com o professor da academia Fit Premium, Marcelo Teixeira, o ideal é variar as atividades semanalmente para acelerar o metabolismo. “Os treinos na esteira podem variar de acordo com as condições físicas de cada pessoa e devem ser adaptados diante deste aspecto”, ressalta.

Para aqueles que não estão acostumados a correr, a sugestão é alternar caminhadas com e sem inclinação. Segundo Teixeira, os diferentes níveis de inclinação alteram também a velocidade. “Nos momentos de inclinação, se ela não passar de 2% ou 3%, o indicado é manter a velocidade em que normalmente treina. Já com 4% ou 5% de inclinação, é necessário diminuir um pouco a velocidade”, explica. Caso a esteira possua programas, o recomendável é utilizar os de colinas ou alternar a inclinação.

Normalmente, quem está começando a correr apresenta dificuldade em manter a atividade por muito tempo. Nessa situação, a melhor alternativa é manter a caminhada e corrida, variando a cada 5 minutos. “Ande três minutos e corra dois. Faça isso por 20 ou 30 minutos. Com o passar do tempo, corra três e ande dois e assim por diante. Em breve, correrá 20 ou 30 minutos sem parar”, diz Teixeira.

Para aqueles que já possuem o hábito da corrida, manter o ritmo é o mais importante. Variar a velocidade entre quatro minutos confortável e um minuto acelerado é uma opção. A inclinação neste caso também pode ser alterada a cada 1 km ou cinco minutos, aumentando 0,5% ou 1 %. “O importante é variar sempre o treino e dar novos estímulos a seu corpo. Assim, os resultados aparecem de forma mais rápida e eficaz, além de colaborar para que a atividade não se torne monótona”, finaliza o professor.

 

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica