Tendência

Uma longa caminhada começa com o primeiro passo

Comentário(s) 30 julho 2017

renata moreno

A situação do es­panhol como uma das lín­guas mais faladas no mundo faz com que a busca pelo seu apren­dizado não seja ape­nas por razões pesso­ais, mas também por interesses profissio­nais. O chamado “Espanhol para Fins Espe­cíficos” é uma disciplina individualizada que se subdivide em: “Espanhol com Fins Acadê­micos”, “Espanhol com Fins Profissionais” e Espanhol para os Negócios”.

As linguagens especiais em espanhol são baseadas na língua geral que resultam em sis­temas complexos de linguagem: técnico-cien­tífica (ciência e tecnologia), socioeconômica (negócios, administrativas e jurídicas), cultu­ral (turismo e jornalismo) e saúde.

O ensino de línguas especializadas, de acor­do com o Quadro Europeu Comum de Re­ferência, exige que o aluno tenha conheci­mentos do idioma espanhol a partir do ní­vel B2.

Ou seja, não adianta ter conhecimento cien­tífico de uma área de atuação e buscar um curso de espanhol para aprender a lingua­gem especializada se você não tem conheci­mento do idioma de forma geral.

Para alcançar um discurso ou um texto ló­gico, coerente e compreensível em qualquer das linguagens especiais em espanhol, as­sim como em português ou qualquer outro idioma, o autor do discurso, ou do texto ne­cessita saber a base do idioma que está uti­lizando: sua gramática, seu vocabulário, su­as estruturas etc. É a partir dessa base de co­nhecimento da lingua­gem geral que se pode avançar para um siste­ma complexo de lingua­gem específica.

Vejo muitos alunos que chegam “desespe­rados” às aulas de espa­nhol, precisando apren­der o idioma “para on­tem”, porque já estão envolvidos em proje­tos, participando de reuniões e negociações com empresas espanholas ou da América La­tina. Precisam “falar” imediatamente o idio­ma, recorrem ao “portunhol” e se frustram. Aprendem frases feitas, expressões sem sen­tido e fossilizam erros dos quais nem se dão conta, e por aí vai! O pior mesmo é que es­ses alunos não têm tempo, nem mesmo pa­ra aprender o espanhol básico, e deles é co­brada a linguagem especializada, que exige conhecimento de espanhol avançado.

Isto é uma inversão incoerente da ordem lógica! Não se chega ao fim sem percorrer o caminho. Não adianta saber “como se diz em espanhol” um termo técnico extremamente complicado, se você não sabe formar uma frase com ele utilizando os verbos, os arti­gos, as preposições…

Antecipe-se. Dê o primeiro passo hoje.

Aprenda espanhol com o Español: lengua y cultura.

Artigo da professora de espanhol e tradutora Renata Moreno. Tel. 11-98684-3006, e-mail: renatacbmoreno@hotmail.com. Visite nosso blog: vertendopalabras@blogspot.com.br

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica