Saúde

Você conhece a Síndrome de Burnout?

Comentário(s) 30 agosto 2015

sindrome burnoutA Síndrome de Burnout é uma das con­sequências mais marcantes do es­tresse profissional e se caracteriza por exaustão emocional, avaliação negativa de si mesmo, depressão e insensibilidade com relação a quase tudo e todos (até como defesa emocional). É o que poderíamos cha­mar “de saco cheio” ou “não aguento mais”.

A pessoa com esse tipo de estresse con­some-se física e emocionalmente, passando a apresentar um comportamento agressi­vo, irritadiço e completa falta de energia, ou seja, chegou ao seu limite. Com muita frequên­cia, esse quadro está associado a outros transtor­nos emocionais, geralmente com a depressão e/ ou ansiedade.

Os sintomas básicos dessa síndrome se­riam, inicial­mente , uma exaustão emocional em que pessoa sente que não pode mais dar nada de si. Em segui­da, desenvolve sentimentos e atitudes mui­to negativas, como, por exemplo, um certo cinismo na relação com as pessoas do seu trabalho e aparente insensibilidade afetiva. Posteriormente, manifesta sentimentos de falta de realização pessoal no trabalho, afe­tando sobremaneira a eficiência e habilida­de para realização de tarefas e de adequar-se à organização.

O sintoma descrito acima como exaustão emocional refere-se a um conjunto de ocor­rências, tais como sentimentos de desespe­rança e de solidão, um misto de depressão e raiva, impaciência e irritabilidade, tensão e ansiedade, diminuição da empatia, sensa­ção de baixa energia, aumento das preocu­pações, suscetibilidade para doenças físicas, tensão muscular, dores lombares ou cervicais e distúrbios do sono.

As pessoas propensas à Síndrome de Bur­nout são exatamente aquelas mais ativas e que se envolvem intensamente em tudo o que fazem. Acreditam possuir domínio da si­tuação, encaram as situações adversas com otimismo e responsabilizam-se exclusiva­mente pelo sucesso (ou insucesso).

Como vimos, o Burnout é o resultado da combinação entre as características indivi­duais com as condições do ambiente ou do trabalho, o qual geraria exces­sivos e prolon­gados momen­tos de estresse. Esse transtorno tem importân­cia na medida em que afeta a vida pessoal, se­ja por meio das repercussões fí­sicas desse es­tresse psíquico, seja no compro­metimento profissional quanto à eficiência e desempenho, seja social, na desarmonia dos relacionamentos interpessoais.

Se você se identificou com as característi­cas descritas, poderá estar com Burnout. O tratamento pode envolver férias, afastamen­tos do trabalho, mudança de emprego, me­dicamentos, psicoterapia e acupuntura. Ba­sicamente, é preciso recuperar, com estraté­gias precisas, as condições físicas, emocio­nais e psicológicas adequadas para que vo­cê volte a ter seu equilíbrio energético res­tabelecido e, assim, retornar à vida com paz e harmonia.

Dr. José Antonio de Oliveira é psicólogo e acupunturista (tel. 11-3446-4652) e dr. Rodolfo Ferraz do Prado é psicólogo, coach e consultor de R.H (tel. 11-95799-0942)

Edição 224

Setembro 2017

Confira as edições anteriores

© Jornal Mexa-se 2013 todos os direitos reservados.

io! Comunica