Jornal Mexa-se

31 de janeiro 2020 às 07:00

Micropigmentação masculina

Estética

31 de janeiro 2020

CompartilharCompartilhar

Micropigmentação masculina

Não é novidade para ninguém que os homens estão cada vez mais preocupados com a aparência, cuidando do corpo, do rosto, dos cabelos e a micropigmentação tem virado a queridinha entre eles. De acordo com a micropigmentadora Nanda Gama, micropigmentadora e CEO do centro de estética Gamma Beauty, na maioria dos casos, eles procuram profissionais por indicação de outra mulher e ficam impressionados com todas as possibilidades de tratamentos.


"Os homens ainda têm vergonha de revelar que fazem o procedimento e lamentam por não terem sido informados anteriormente sobre o poder de reconstrução que a micropigmentação proporciona, além do carinho à autoestima, os deixando mais confiantes e jovens", diz Nanda.



Ela conta que os casos mais comuns são quedas de cabelos e pelos, muitas vezes consequência do avanço da idade, calvície genética, estresse ou doenças autoimunes, como a alopecia, por exemplo. "Além das sobrancelhas, um procedimento almejado pelo público masculino tem sido a micropigmentação capilar. Para um resultado eficaz é importante que o mesmo passe a usar o corte baixo, pois quanto mais próximos do couro cabeludo os fios reais estiverem mais camuflados os pontos pigmentados estarão, assim teremos a ilusão de que todos os pontos são fios nascidos recentemente", explica.



A micropigmentadora esclarece que a principal diferença do procedimento entre homens e mulheres está na arquitetura de fios: "No caso dos homens nós precisamos simular uma arquitetura de fios mais desalinhada, mais desconectada, fazer alguns fios que relembrem uma penugem, os fios são mais retos, mais bagunçados”.


Além disso, segundo ela, uma segunda característica que diferencia é a estrutura da pele - nos homens a pele é mais grossa, com os poros mais dilatados e é preciso exercer uma pressão maior para esculpir os fios. “Utilizamos um material de inserção que pode ser tanto uma lâmina quanto uma agulha específica com espessura um pouco mais grossa para não fazer um fio tão fininho. E também tem o aspecto, tem que mostrar ainda mais naturalidade exatamente porque os homens não querem que ninguém perceba, então a gente cuida bastante para que o resultado seja o mais discreto possível".


Cuidados após o procedimento


Após a realização deste procedimento, Nanda aconselha o cliente que mantenha o couro cabeludo protegido do sol e utilize protetor solar sempre que possível, mantendo assim, a intensidade da cor e prolongando a durabilidade da micropigmentação, que pode chegar a 5 anos.