Jornal Mexa-se

30 de abril 2020 às 09:56

Higiene e corte das unhas são fundamentais para prevenir contaminação pelo vírus

Estética

30 de abril 2020

CompartilharCompartilhar

Higiene e corte das unhas são fundamentais para prevenir contaminação pelo vírus

Devido à pandemia do coronavírus nós devemos tomar uma série de cuidados para impedir a proliferação do vírus, como permanecer em isolamento social, evitar o compartilhamento de utensílios pessoais e higienizar as mãos frequentemente com água e sabão. Porém, outro cuidado menos comentado que também devemos tomar é com relação às unhas. “A parte de baixo das unhas é uma área de difícil acesso e higienização, o que faz com que elas acumulem grande sujeira e se tornem um ambiente propício para a proliferação e sobrevivência de microrganismos transmissores de patologias, como o coronavírus”, explica Luisa Saldanha, farmacêutica e diretora científica da Pharmapele.


Por isso, a recomendação mais adequada é que você corte as suas unhas com frequência, de preferência a cada três dias, para impedir o acúmulo de impurezas, vírus, fungos e bactérias. “Você deve evitar levar as unhas à boca, seja para roê-las ou remover aquela cutícula que está lhe incomodando, pois as mucosas são uma das principais vias de transmissão do coronavírus”, alerta a farmacêutica. “Além disso, o hábito de roer as unhas também abre machucados que servem de porta de entrada para vírus, bactérias e fungos.”


Muitas pessoas preferem deixar as unhas crescer, seja naturalmente ou por meio de técnicas para aumentar seu tamanho. Então, caso você opte por manter as unhas longas, deve redobrar os cuidados com a higienização. “Na hora de lavar as mãos, não se esqueça de passar água e sabão também nas unhas, escovando-as para garantir que as impurezas e microrganismos sejam removidos por completo”, destaca Luisa.


Além dos cuidados de higiene, você não deve retirar a cutícula da unha, pois facilita a entrada de microrganismos que causam infecções. “Caso as cutículas lhe incomodem, utilize produtos que proporcionem hidratação e emoliência para manter as cutículas bonitas sem precisar retirá-las”, sugere a especialista.


Outro cuidado importante é remover os esmaltes após um curto tempo de uso. “Conforme o esmalte descasca, formam-se elevações propícias para que os microrganismos se alojem e se proliferem, facilitando sua transmissão”, afirma. Por fim, na hora de fazer as unhas, a farmacêutica ressalta que você deve se lembrar das recomendações do Ministério da Saúde sobre não compartilhar utensílios pessoais e utilizar suas próprias ferramentas para cuidados com as unhas, como esmaltes e alicates.