Jornal Mexa-se

20 de maio 2020 às 08:30

Gastrite: e agora, o que comer?

Saúde

20 de maio 2020

CompartilharCompartilhar

Gastrite: e agora, o que comer?

Dor aguda ou queimação no estômago é um dos sintomas característicos da gastrite, doença que pode ser passageira ou crônica. A causa está associada à má alimentação, uso de muitos remédios, estresse e consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou até uma associação entre esses fatores.


Apesar das inúmeras causas, o incômodo causado pela gastrite pode ser amenizado com uma alimentação equilibrada. Pensando nisso, Jessica Santos, nutricionista da 'Superbom', empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, esclarece dúvidas sobre o assunto:


Devo ficar sem comer por algumas horas até que a dor passe?


"Não, pelo contrário, pular refeições pode até provocar ou piorar o problema. Isso acontece porque o contato do ácido gástrico diretamente nas paredes do estômago pode causar uma irritação e, por consequência, a gastrite", explica.


Quais alimentos podem agravar a gastrite?


No geral, alimentos muito gordurosos são mais difíceis de digerir, por isso, podem acelerar a produção de ácido gástrico inflamando ainda mais as mucosas estomacais. Por isso, é importante evitar frituras, carnes vermelhas, queijos amarelos e até condimentos fortes como pimentas e vinagre.

Para evitar carnes e queijos gordurosos, sem abrir mão do sabor, a especialista indica o consumo de carnes e queijos 100% plant-based que têm gosto, textura e aroma igual aos de origem animal, mas têm baixo teor de gordura e trazem outros benefícios para a saúde.

Existem alimentos que podem amenizar a queimação?


Sim. "Uma alimentação saudável quando adotada de forma contínua, sempre respeitando os horários das refeições, é capaz de evitar o problema. Para as pessoas que já sentem o desconforto deve-se optar por legumes, raízes e vegetais sempre cozidos ou refogados, com pouco tempero", recomenda.


É possível combater a gastrite somente com a alimentação?


De acordo com a profissional, o tratamento da doença varia caso a caso e somente um médico gastroenterologista é capaz de diagnosticar e indicar o tratamento correto, uma vez que existem diversas causas que demandam cuidados diferentes. Por isso, é importante buscar ajuda médica.