Jornal Mexa-se

04 de junho 2020 às 09:00

Os cuidados que o homem deve ter com a barba

Estética

04 de junho 2020

CompartilharCompartilhar

Os cuidados que o homem deve ter com a barba

A pandemia realmente está afetando todos os setores de nossa vida, inclusive no que se refere à aparência.


A Gilette consultou o professor e pesquisador Fabrizio Pregliasco, da Università Statale di Milano, sobre o uso de barbas e bigodes durante a pandemia. Pregliasco respondeu citando os resultados de estudo feito pelo Department of Health and Human Services, o ministério da saúde americano. Os resultados foram esses:


- bigodes são menos perigosos que barbas, mas a recomendação é não os usar ou reduzi-los a um mínimo, especialmente no caso de profissionais da saúde.


- Segundo o estudo, nas barbas e bigodes se concentram bactérias e os droplets (gotículas), que são o veículo de transmissão da Covid-19.


Para os que, mesmo assim, continuarem usando barba, o estudo lembra que se as máscaras não os cobrirem totalmente boca e nariz, elas serão praticamente inúteis.


Inclusive, tipos mais comuns de máscaras não artesanais, como as FFP2 e FFP3, trazem em suas embalagens alertas no sentido de que não devem ser utilizadas com barbas, bigodes ou costeletas grandes.


O estudo também recomenda que é importante desinfetar pequenos ferimentos e irritações gerados pelo barbear, pois também podem ser portas para o vírus.


Quem diria, há alguns meses, que precisaríamos nos preocupar com nossos pelos faciais por razões que não fossem estéticas?


Por Vivaldo José Breternitz, Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo e professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.