Jornal Mexa-se

11 de junho 2020 às 08:00

Como manter seus músculos saudáveis durante a quarentena

Esportes

11 de junho 2020

CompartilharCompartilhar

Como manter seus músculos saudáveis durante a quarentena

As restrições de mobilidade impostas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) podem trazer algum impacto na saúde se não atentarmos ao estilo de vida, ou seja, uma adequada alimentação e atividade física, além de uma boa hidratação.


Para alguns grupos populacionais, como os indivíduos acima de 60 anos, a literatura aponta uma maior prevalência da "síndrome da mobilidade" (ou da "imobilidade"), que nada mais é que a interdependência entre as quatro patologias que ocorrem com o aumento da expectativa de vida: osteoartrite, osteoporose, sarcopenia e obesidade.


Agora, com as imposições de distanciamento social, pode acometer outros tipos de públicos, incluindo indivíduos que possuem uma alimentação com alta ingestão de gorduras, açúcar e sódio, além da falta da prática de atividade física. O fato de ficar em casa e consequentemente reduzir o movimento, a mobilidade associada a uma inadequação alimentar, poderá levar ao aumento de massa de gordura corporal e perda de massa muscular pela falta de exercícios de resistência.


Mesmo no distanciamento, a atividade física, aeróbica e anaeróbica deve ser mantida, cerca de 30 minutos diários, ou 150 minutos por semana, explica a dra. Geórgia Alvares Castro Fernandes, nutricionista, engenheira de alimentos, pesquisadora e doutora em nutrição.


De acordo com ela, neste período mais crítico não basta apenas se esforçar para manter a alimentação equilibrada, é preciso manter alguma atividade física regular. Segundo ela, uma forma de garantir a boa saúde dos músculos, dos ossos e dos tecidos conectivos é aliar essas ações à suplementação alimentar com colágeno.


"O colágeno é a proteína do movimento", diz a especialista, que é doutora em nutrição e consultora científica da Gelita. "Pesquisas são claras no sentido de que a suplementação de colágeno por um período mínimo de três meses, associada a uma dieta saudável e ao exercício aeróbico e de resistência regular, estimula o fortalecimento de tecidos, como os músculos, os ossos e os tendões."


Dra. Georgia Castro comenta que, "neste momento de restrição de mobilidade, o trio alimentação-exercício-suplementação com colágeno é a dica de ouro para garantir a saúde do tecido conectivo do corpo, presente nas articulações, tendões e ligamentos, músculos e massa óssea. Seja para atletas, seja para indivíduos acima de 60 anos", conclui.