Jornal Mexa-se

11 de junho 2020 às 08:00

Infectologista orienta sobre o uso de máscaras em crianças

Saúde

11 de junho 2020

CompartilharCompartilhar

Infectologista orienta sobre o uso de máscaras em crianças

A máscara de pano é uma ferramenta recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde para tentar reduzir os casos de coronavírus. Segundo a infectologista do hospital GRAACC, dra. Fabianne Carlesse, a melhor maneira de evitar que uma criança seja contaminada pela covid-19 é manter o isolamento social e ensinar a ela sobre as regras de higiene, como lavar as mãos com água e sabão e usar álcool gel. O ideal é evitar levar a criança para atividades fora de casa, principalmente as que ainda não tenham a capacidade de compreender orientações de não beijar, não abraçar e não tocar nas superfícies.


Usar a imaginação também é uma sugestão. "Essa é a melhor maneira de estimular o uso de máscaras de pano. É importante manter as crianças em casa o máximo possível, de falar sobre a higiene das mãos, e de explicar por qual motivo não devemos beijar e abraçar as pessoas neste momento, além de não expor os pequenos a pessoas com suspeita ou confirmação de estarem doentes", esclarece a infectologista do hospital GRAACC.


Entre uma série de cuidados que precisam ser tomados, não se pode tocar na frente do tecido sem higienizar as mãos, antes e depois. Se os adultos já têm dificuldade de se policiar o tempo inteiro, nem todas as crianças conseguem ter a disciplina. "Se os pais necessitarem sair com os filhos para consultas e tratamento no hospital, por exemplo, é indicado que vistam máscaras do tamanho adequado na criança a partir de dois anos", orienta.


Dra. Fabianne Carlesse recomenda ainda que a família explique, de acordo com a capacidade de entendimento da faixa etária do filho, que ele vai ter que usar o pano sobre a boca e o nariz até voltar para casa e que não poderá encostar na proteção. "Os pais devem pôr a máscara na criança com as mãos limpas, e a retirada precisa ser feita pelas alças laterais. Uma máscara caseira pode ser usada por, aproximadamente, duas horas", esclarece.


A principal finalidade do uso da máscara de pano por crianças é impedir que elas, mesmo assintomáticas, acabem transmitindo o vírus.  E para ajudar os pais e cuidadores nesta missão, a dra. Fabianne Carlesse dá algumas dicas:


- que a máscara não sirva para que pessoas deixem de cumprir outras regras de higiene e afastamento. Nesse ponto, especialmente para a criança, a máscara é secundária. O mais importante é criar o hábito de não levar a mão no rosto e lavar as mãos com água e sabão;
- com escolas e creches fechadas, são raríssimos os motivos que justifiquem tirar crianças de casa, apenas para idas ao hospital e tratamento que já estão sendo feito. O distanciamento social é a principal arma para combater o coronavírus. Em um ambiente como um mercado, o perigo de contaminação é grande;
- a criança passa a mão em tudo. Ela vai tocar no olho, no nariz, na boca. O ideal é não ir a lugares com grande aglomeração de pessoas como feiras livres, mercados etc.;
- os pequenos vão mexer, coçar, e vão usar inadequadamente as máscaras de pano. E aquele objetivo de prevenção acaba, porque o vírus vai passar da máscara para a mão e a criança pode acabar se contaminando.