Jornal Mexa-se

18 de junho 2020 às 09:30

Atividade física ajuda a aumentar a imunidade

Esportes

18 de junho 2020

CompartilharCompartilhar

Atividade física ajuda a aumentar a imunidade

Que praticar exercícios físicos é bom para a saúde, todo mundo sabe. Mas essa prática se torna ainda mais importante neste momento, tendo em vista que ela proporciona o aumento da imunidade do organismo. Nesta entrevista, a personal trainer Carol Borba responde as principais questões sobre o assunto.

Quais os principais benefícios dos exercícios físicos quando se pensa em imunidade?
É comprovado que a prática regular de exercícios aumenta o número de linfócitos no nosso corpo, que são as células de defesa, responsáveis por destruir células tumorais ou infectadas, além da liberação de hormônios que estão diretamente ligados ao bem estar. Os treinamentos físicos não são vacinas para nenhuma doença, mas atuam diretamente no fortalecimento do sistema imunológico. Sendo assim, em um possível quadro de infecção como o coronavírus, a resposta do organismo ativo sempre será mais rápida quando comparada a resposta de um organismo sedentário.

Exercícios físicos aumentam a imunidade? Por quê?
Aumentam muito! A prática constante de exercícios ajuda no combate de doenças como hipertensão, diabetes, cardiopatias, colesterol alto, obesidade etc. Se protegendo contra essas doenças, estamos cuidando da nossa saúde e deixando o organismo mais forte.

Quem é sedentário começa a se beneficiar de uma rotina de exercícios após quanto tempo?
Imediatamente. Existem respostas imediatas aos exercícios que acontecem durante e logo após a prática, por exemplo: hipotensão pós esforços, que é uma baixa nos valores de pressão arterial, que se mantem assim por algumas horas depois de fazer exercícios. A liberação de endorfinas que dão sensação de bem estar no período pós exercício também é imediata.

Existe um tipo de exercício mais indicado quando se fala em imunidade?
Os exercícios aeróbicos moderados, principalmente que mexem com o sistema cardiorrespiratório. Como a indicação é não sair de casa (e ir às academias), opte por caminhadas, corridas, pular corda, subir e descer escadas, danças, que são opções que dá para realizar dentro de casa. Se quiser seguir uma série de exercícios, procure por plataformas online com programas físicos para fazer em casa, orientados por profissionais gabaritados.

E exercícios intensos podem prejudicarem a imunidade?
Quando ouvimos falar que treinos podem baixar a imunidade, tratam-se de treinos com intensidade superior do que suportamos. Devemos sempre treinar dentro dos nossos próprios limites e ir evoluindo na prática com consciência e bom senso, pois exercícios muito intensos podem causar um processo inflamatório muscular e, às vezes, baixar a imunidade. Geralmente nada preocupante, mas devemos prezar sempre por treinar dentro do nosso próprio nível de condicionamento e ir evoluindo conforme o corpo vai respondendo e ganhando resistência. Portanto, não adianta querer treinar pesado para ter um retorno e resultado mais rápido