Jornal Mexa-se

28 de junho 2020 às 08:30

5 motivos para aprender um instrumento musical

Geral

28 de junho 2020

CompartilharCompartilhar

5 motivos para aprender um instrumento musical

Quando realizamos qualquer ação, diferentes partes do cérebro são ativadas, porém há áreas adormecidas que só são despertadas quando começamos a fazer atividades que fujam do nosso comum. É assim com a música.


De acordo com Ana Mae Barbosa, uma das maiores especialista em arte-educação, o aprendizado das artes, entre elas a música, desenvolve a capacidade de raciocínio, emocional e afetivo. Ou seja, escapa do padrão do aprendizado apenas ligado a lógica. Desenvolve a inteligência emocional do ser humano.


"Nas últimas décadas, cientistas fizeram grandes avanços no estudo da mente, inclusive mapear o cérebro enquanto o indivíduo executava atividades e como isso impacta no seu cotidiano. Conseguiram desvendar que ao se dedicar ao aprendizado de um instrumento, as áreas ligadas ao raciocínio e concentração são impulsionadas", explica Augusto Jimenez, psicólogo educacional e diretor da rede de escolas Minds English School.


Os dois lados do cérebro, dos estudantes e profissionais da música, são fortalecidos. Isso porque a mente é aguçada a desenvolver atividades complexas e que exigem rapidez. Para, por exemplo, ajustar os movimentos com a interpretação da partitura, a audição para o ritmo e o tempo de execução.


Devido a todo o isolamento social, algumas escolas estão oferecendo aulas online para seus alunos, como é o caso do Bateras Beat escola de música que está 100% EAD. Pensando nisso, Augusto Jimenez, da Minds Idiomas, desenvolveu os 5 motivos para você começar a aprender um instrumento musical nesta quarentena:


Memorização


Quando você está aprendendo a tocar um instrumento, além de memorizar a música, o ritmo e a letra, você também precisa memorizar os movimentos. Isso traz um estímulo ao cérebro que proporciona a memorização mais rápida.


Com uma agenda corrida no trabalho e dia a dia, não esquecer de compromissos importantes e não ter aquele famoso "branco" é assertivo para ir bem na carreira. A música lhe ajudará nesse processo.


Organização


Para que o aprendizado seja real, você precisa se organizar no tempo em que se dedica ao instrumento musical. Professores argumentam que é necessário inicialmente 30 minutos de prática diária, para ter a capacidade de memorização estimulada, e para não sobrecarregar o cérebro. Após um período pode-se aumentar o período para a prática diária. Ser organizado é essencial para trabalhar bem, facilitando o ambiente de trabalho e as relações pessoais/profissionais.


Aprendizado


Aprender a tocar um novo instrumento ativa áreas cerebrais que facilitam o aprendizado de um novo idioma. Isso porque áreas da mente de assimilação de conteúdos que exijam raciocínio lógico e concentração são estimuladas. Logo, entender e falar outra língua será mais fácil se você estudar música.


São duas áreas estimuladas responsáveis por habilidades linguísticas e a capacidade de resolver problemas cotidianos.


Socialização


A música traz a socialização. Você interage na escola de música, com o instrumento, e a timidez fica mais distante. A socialização é uma das características mais procuradas no mercado de trabalho. Isso porque tecnicamente pode-se desenvolver os colaboradores, mas o comportamento é mais intrínseco. Mesmo de forma remota, que o que a quarentena nos impõe, é possível trocar experiências de forma online.


Persistência


Lidar com as nossas frustrações é algo que muitas pessoas não conseguem. Para se aprender a tocar algum instrumento é necessário a persistência e manter o foco no seu objetivo final que é tocar uma música que deseja, formar uma banda, enfim. Tenha um objetivo com o aprendizado mesmo que no começo pareça impossível.


Essa habilidade é muito importante na carreira porque a vida sempre tem muitos obstáculos e não adianta se desesperar ou querer tudo com rapidez. E é isso que tocar um instrumento trabalha interiormente. Além de produzir estímulos de felicidade nas pequenas conquistas.