Jornal Mexa-se

20 de julho 2020 às 08:00

Videoaulas de exercícios ganharam força no último trimestre

Esportes

20 de julho 2020

CompartilharCompartilhar

Videoaulas de exercícios ganharam força no último trimestre

No último trimestre, com academias e parques fechados, a saída encontrada foi praticar exercícios em casa. Segundo o Weburn, plataforma de fitness, saúde e bem-estar, no período em que a quarentena foi instaurada, de abril até junho, as videoaulas tiveram um crescimento de 190% em acessos, em comparação com os três primeiros meses de 2020.


De janeiro a março, o Weburn registrou mais de 31 mil visualizações nas aulas funcionais, em que há um número de exercícios pré definido de repetições e intervalos e que podem ser feitos sem equipamentos, enquanto nos três meses posteriores foram mais de 92 mil acessos, ou seja um crescimento de quase 200% na plataforma.


Essas aulas acessadas são do professor Thiago Pugliesi, treinador da plataforma, que aborda conteúdos sobre exercícios funcionais, como HIIT e ABS, treinos de alta intensidade.


Além do crescimento nos treinos funcionais, a plataforma também apresentou um salto no acompanhamento das aulas do Playdance, com um aumento de 139% no último trimestre e mais de 52 mil acessos nesse período. As aulas de yoga também foram destaque com 358% e mais de 9 mil acessos no último trimestre. Já as aulas de pilates alcançaram mais de 4 mil visualizações e obtiveram um crescimento de 300%.


Nos últimos seis meses, as plataformas de videoaulas fitness tiveram papel importante para auxiliar as pessoas, tanto aqueles que precisavam continuar a manter o ritmo de exercícios físicos, como também para aquelas que viram a prática de atividades físicas em casa, uma alternativa para cuidar da saúde mental.


"A inovação no setor fitness trouxe esse tipo de novidade para os usuários, o Weburn veio com a proposta de auxiliar as pessoas que querem manter o ritmo físico e que pretendem ter uma qualidade de vida melhor. A nossa ideia é apresentar alternativas para as pessoas, de que elas podem se exercitar, independente do lugar em que estejam"; afirma Renato Leal, diretor executivo da plataforma.