Jornal Mexa-se

24 de julho 2020 às 08:00

Rosto alérgico: sua pele denuncia problemas respiratórios

Estética

24 de julho 2020

CompartilharCompartilhar

Rosto alérgico: sua pele denuncia problemas respiratórios

No inverno, muitos de nós estamos constantemente espirrando e lutando contra o desejo de esfregar os olhos com coceira. Essa realidade é algo que cerca em média 3 em cada 10 brasileiros. Muitas dessas pessoas podem notar também que, além dos antialérgicos terem seu lugar de destaque na caixinha de remédios, a pele também demanda muitos esforços para voltar ao normal, já que sofre com o que a imprensa especializada americana chamou de Allergy Face, ou rosto alérgico. "A característica definidora do 'rosto alérgico' é o inchaço, que é semelhante ao edema que você teria ao acordar depois de uma noite bebendo muito álcool, acompanhado por um nariz que está em um estado interminável de irritação", explica a dermatologista dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "Como sua pele é a primeira linha de defesa contra agressores ambientais, ela fica em alerta máximo durante a temporada, então é mais provável que você tenha irritações ou erupções cutâneas de produtos ou ingredientes que normalmente não causam essa reação. E, além dessas alterações locais, as pessoas também apresentam reações sistêmicas nas quais o sistema imunológico responde, produzindo muitos fatores inflamatórios que fazem com que as células da pele reajam", completa a médica.


É claro que isso não significa que você esteja destinado a meses de irritação na pele e olhos inchados: adotar algumas estratégias por quem sofre de alergias é um bom começo. Quanto mais você souber, mais cedo poderá se salvar dos efeitos negativos. Então, fique atento:


Olheiras – Quando surgem alergias sazonais, é provável que ocorra um inchaço nos olhos. "As alergias desencadeiam mastócitos, que liberam histamina - o culpado por toda essa coceira - que causa inchaço nos vasos sanguíneos", diz a dermatologista. "Esses vasos inchados causam edema e olheiras". Esse é um tipo de problema que pode ser evitado quando você começa a tomar antialérgicos no começo das reações. A médica indica também o uso de um creme específico para a área dos olhos, que deve contar principalmente com cafeína vetorizada e vitamina K, para melhorar a microcirculação da região e ajuda a diminuir os edemas, e ácido kójico, para tratar a produção excessiva de pigmento por conta da inflamação. Esses ativos são contra indicados caso a alergia esteja ativa, na fase aguda, pois podem causar dermatite de contato.


Erupções cutâneas – A reação externa mais comum decorrente de alergias é a dermatite de contato, que se manifesta em erupções vermelhas, com coceira e escamas quando um produto entra em contato com a pele. É comum até mesmo que dermocosméticos, até então heróis para sua pele, virem vilões. "Isso tem a ver com a sensibilidade da pele, que aumenta por conta da reação sistêmica. Nesse período, é ideal evitar sprays de cabelo, que podem colocar sua pele com partículas aerossóis, além de evitar produtos com fragrâncias e óleos minerais. Também descanse sua pele de qualquer esfoliante químico ou outro ácido forte e sensibilizante, principalmente sem orientação médica", afirma a dermatologista. E o que usar? "Você vai precisar de hidratantes calmantes. Eles são menos reativos, ajudam a formar a barreira protetora que sua pele precisa e, se forem combinados com ceramidas e ácido hialurônico, vão ajudar a reter umidade, fazendo exatamente o que sua pele precisa no momento", afirma.


Nariz vermelho e inflamado – Ao assoar o nariz muitas vezes, a pele da região tende a ficar muito desgastada e ressecada com o atrito. Por esse motivo, lembre-se de reforçar a hidratação na região mais vezes durante o dia. "Do mesmo modo que, ao lavar as mãos em excesso ela fica ressecada, isso acontece com o nariz ao expelir esse muco nasal. E isso tende a ser até pior, porque geralmente há o contato com o papel ou lenço, depois com a água e sabonete para lavar a região, e isso vai dificultando a hidratação". Regra de ouro para quem sofre com alergia? Mantenha seu hidratante por perto.


Rosto inchado – O inchaço é real e pode ser causado por pressão sinusal (a sinusite causa dor e pressão na cavidade nasal), alérgenos no ar e até por alimentos inflamatórios e que favorecem o edema. A médica indica o consumo de pelo menos dois litros de água por dia, pois isso é essencial para desinchar o corpo todo. "Água de coco e chá verde também são opções. Mas sempre se lembre de controlar a quantidade de sódio nas refeições, pois ele colabora na retenção de líquido. Produtos enlatados e processados são extremamente ricos em sódio. E fique de olho em sucos de caixinha, que também têm muito sódio na composição. Também fique de olho em alimentos inflamatórios, como doces, pães e pizzas", afirma a médica. Também é importante que, assim que acordar, lave o rosto com água fria e com um sabonete específico para seu tipo de pele, de preferência com extratos botânicos com ação anti-inflamatória, calmante e descongestionante, como a camomila e erva doce. "Eles vão ajudar na diminuição do edema", diz a dra. Paola. Outra dica é deixar, na noite anterior, sua embalagem de água termal com ativos calmantes na geladeira. Logo após lavar o rosto, pela manhã, borrife no rosto. "A temperatura fria do produto refresca e descongestiona a pele", explica. Não esqueça de hidratar a pele com massagens suaves, para ajudar na circulação.


Por fim, a médica lembra que um dieta equilibrada, aumentando o consumo de couve, brócolis, repolho, couve-flor, vegetais que melhoram a eliminação de toxinas, vai beneficiar o corpo todo na diminuição do inchaço", finaliza.