Jornal Mexa-se

25 de julho 2020 às 08:00

Franjas: estilos e cuidados com esse corte de cabelo

Estética

25 de julho 2020

CompartilharCompartilhar

Franjas: estilos e cuidados com esse corte de cabelo

"Se o cabelo é a moldura do rosto, a franja é o efeito artístico dessa moldura". É assim que o expert em visagismo, Pietro Trindade, inicia o seu bate papo com Vertix, marca que oferece soluções inovadoras aos profissionais de beleza, ao se referir sobre o corte que fez a cabeça das fashionistas - e promete conquistar mais adeptas no inverno. Confira a entrevista completa:

Quem pode aderir à franja, levando em consideração o formato de rosto?

"No visagismo, a franja e o rosto podem ser usados de várias formas. Não existe um formato de rosto para quem deseja aderir à tendência. Algumas se sentem incomodadas com o formato do rosto ou da testa e nariz. Quando o profissional vai equiparar a franja à pessoa, geralmente, é quando a cliente procura equilíbrio e harmonização facial. Elas buscam uma intervenção de corte baseado numa melhoria na estrutura facial. Mas esse não é o único caminho, existem muitos outros. Não gosto de engessar a franja a um formato de rosto específico, porque o visagismo atual deixou de ser somente uma avaliação estrutural. Essa transformação acontece devido a vários fatores: comportamento, personalidade e estilo são alguns deles.

Outros fatores que desconfiguram o estereótipo de que só alguns formatos de rosto podem ter franjas são: profissão e a imagem que a mulher deseja emitir. É lógico que o profissional vai conversar com a cliente, fazer uma análise mais aprofundada da sua pessoa para entender o motivo de ela querer migrar para a franja, seja para harmonizar, enfatizar ou amenizar alguma parte facial.

No entanto, se houver um corte errado da franja, sem levar em conta a estrutura facial, a espessura do cabelo, a simetria da franja e até o couro cabeludo que a pessoa tem, a franja poderá interferir de uma forma extremamente negativa, causando uma completa desarmonia no rosto".

Cacheadas podem aderir à franja?

"Com certeza! A questão do poder ou não, neste caso, está muito mais no quanto a cliente consegue sustentar aquele estilo; o quanto ela se sente preparada para lidar com uma imagem que tem uma intervenção facial.

Se existe uma tendência de franja, e muito forte, é nas cacheadas. Várias meninas que têm representatividade musical e digital estão aderindo à essa moda. E não é pra menos. A franja é um 'acessório' de muito impacto. Ela tem o mesmo peso de um piercing, óculos, batom - tudo o que adere ao rosto de forma marcante. A franja está muito ligada a comunicação facial, a pessoas e situações. Então tudo vai depender do estilo de cada mulher.


Como cuidar da franja no dia a dia?


"Vamos dividir por universos. Falando primeiro das cacheadas, a primeira dica é saber fazer a fitagem certa e usar algum produto, seja hair gloss ou spray com fixação normal, para ajudar na sustentação dos fios de forma natural. Isso ajuda para que a franja fique mais paradinha e 'comportada'. Mas se ela tem uma vida agitada ou deseja cair na balada, sugiro um efeito grampo, mais específico para penteados para que a franja se mantenha rígida e não se desmanche com a transpiração ou excesso de movimentos, por exemplo.

No caso de quem tem fios lisos ou ondulados, uma boa chapinha, que não pode ser usada diariamente, mas apenas em ocasiões específicas e especiais; ou uma escova especial com presilhas para prender enquanto seca, segurando ela para baixo. Isso ajuda bastante. Uma dica para os dois casos: fazer a manutenção a cada 15 dias para manter um estilo bonito, legal".


Dá para criar diferentes penteados durante a semana?


"A franja é versátil. Dá para brincar bastante. Colocar grampo, fazer topete. Gosto de indicar o Pinterest para referências de formas de uso. Mas o importante é que a mulher goste de usar cabelo no rosto, porque a franja não tem muito o que fazer, dependendo de como for feito o corte, sem que fique no rosto.

Uma boa alternativa são franjas postiças. Se você quer radicalizar, mas ainda está insegura quanto à franja, invista em franjas postiças. Dá para causas diversos efeitos, brincadeiras e descobrir se você realmente irá se adaptar a usá-la no dia a dia".


Existem diferentes modelos de franja. Como escolher a mais adequada?

"Existem infinitas tipos de franjas. Tem que avaliar a textura, grossura do fio, como a mulher gosta de usar o cabelo: risca, para o lado esquerdo ou direito, entre outros fatores. A franja é um acessório que requer pouca manipulação, mas se a mulher deseja manipular mais, uma alternativa é a franja lateral.

Dependendo da franja ela vai chamar uma sobrancelha bem feita, um rímel mais glam. Cinquenta por cento dos estilos de franja vai chamar bastante atenção para o rosto, olhar, nariz, bochecha. O embelezamento do olhar é necessário de forma mais constante; tem que dar um realce, leveza e beleza. Se você fizer um antes e depois com a produção completa: sobrancelha desenhada, rímel nos cílios, parece duas pessoas completamente diferentes. A franja é uma amplificação do olhar. Se o cabelo é a moldura do rosto, a franja é uma moldura artística.

Dicas para quem aderiu ou pretende aderir a franja?

"É um corte que exige muito cuidado diário e isso nem sempre acaba acontecendo, principalmente quando existe um hábito de progressiva, por exemplo. Quem gosta e sonha ter em franja, precisa cuidar do couro cabeludo para sustentar a franja de forma saudável. Outro cuidado é tomar cuidado com sobrancelhas extremamente geométricas. Não é aconselhável nem para a sobrancelha e nem para franja, para quem deseja aderir. Nenhum rosto é igual dos dois lados. Cada lado do rosto sofre influências genéticas das famílias paternal e maternal. Então sobrancelhas e franjas extremamente geométricas costumam criar uma desarmonia facial."