Jornal Mexa-se

19 de novembro 2020 às 07:00

Um novo olhar com lifting de sobrancelhas

Estética

19 de novembro 2020

CompartilharCompartilhar

Um novo olhar com lifting de sobrancelhas

A região dos olhos é uma das áreas com maior capacidade de retratar as emoções e também os sinais de envelhecimento. Uma das consequências da ação do tempo é a queda natural das sobrancelhas, o que pode gerar um aspecto de cansaço e comprometer a jovialidade do rosto.  A flacidez na região frontal da testa e o excesso de pele nas pálpebras são os principais fatores que causam esse efeito.  


Entretanto, existem vários tratamentos que promovem o reposicionamento das sobrancelhas como o lifting e aplicação de botox.  O lifting é um dos procedimentos mais eficazes, pois esse tratamento estético cirúrgico consegue reposicionar alguns músculos faciais e corrigir a ptose ou queda dos supercílios. Em alguns casos, para se conseguir um melhor resultado, é importante associá-lo a outras cirurgias,como blefaroplastia e lifting facial.


Esse procedimento, que consiste na elevação ou reposicionamento das sobrancelhas, ajuda no rejuvenescimento da região ao reduzir as rugas dos “pés-de-galinha” e auxilia na abertura dos olhos, sendo mais indicado para pacientes que apresentam flacidez e queda dos supercílios. Não há uma especificação de idade para fazer o lifting, entretanto, ele é mais comum em pessoas a partir dos 40 anos.


Nessa intervenção o cirurgião faz incisões com o bisturi nas áreas delimitadas por marcação prévia e define a técnica mais adequada para cada caso. Os cortes podem ser feitos no couro cabeludo, de lado a lado ou com pequenas incisões. “O tipo de cirurgia vai depender do formato das sobrancelhas, da altura da inserção dos cabelos e do tamanho da testa. Também podem ser realizados cortes logo acima dos pelos das sobrancelhas e a cirurgia é finalizada com a sutura para fechar a pele, o tecido abaixo dela e, dependendo do caso, os músculos”, explica o dr. Rogério Leal, cirurgião plástico ocular especializado em blefaroplastia.


Segundo ele, a cirurgia pode levar de duas a quatro horas, dependendo da complexidade e dos procedimentos. “Não existe cirurgia sem cicatriz. O que existe é uma cirurgia bem planejada, com cicatrizes bem posicionadas e camufladas para atingir resultados pouco perceptíveis, por isso, é importante que a pessoa faça com um cirurgião qualificado que poderá orientá-la sobre a cirurgia e outras opções de tratamentos não-cirúrgicos”, acrescenta.


Somente um cirurgião plástico ocular pode fazer uma avaliação detalhada para determinar se o levantamento da sobrancelha é a alternativa mais indicada para o paciente, pois, em alguns casos, o preenchimento com ácido hialurônico ou uso de toxina botulínica podem solucionar o problema. “A exposição excessiva ao sol e características genéticas também podem fazer com que a queda das sobrancelhas seja perceptível em pessoas mais jovens. Além disso, muitas jovens buscam esses procedimentos para terem um olhar mais expressivo e com atitude”, justifica.


Dr. Rogério alerta que, além da escolha da técnica mais adequada, outro aspecto que deve ser avaliado é o local onde a cirurgia será realizada. Embora muitos profissionais realizem procedimentos estéticos em clínicas, optar pelo procedimento cirúrgico em hospitais é mais seguro, pois o ambiente é preparado para lidar com situações inesperadas.