Jornal Mexa-se

16 de fevereiro 2021 às 07:00

Seio assimétrico: procedimentos para a correção do problema

Estética

16 de fevereiro 2021

CompartilharCompartilhar

Seio assimétrico: procedimentos para a correção do problema

Ter seio assimétrico é uma condição mais comum do que se pensa. Na verdade, a maioria das mulheres apresenta assimetria das mamas, geralmente em graus imperceptíveis. Mas se isso é um fator que incomoda, é importante procurar ajuda de um profissional capacitado, um cirurgião plástico. E será que é fácil de resolver?


Lucho Montellano, médico especialista, explica que o problema pode ser solucionado de várias maneiras, mas cada caso precisa de avaliação. "A depender dessa análise podemos indicar um implante de silicone, mamoplastia redutora e até mesmo uma mastopexia", detalha.


"Ter o seio assimétrico é extremamente comum e não deve implicar em motivo para alarde ou preocupação sob o ponto de vista estético. Nosso corpo tende a ser naturalmente assimétrico, não somente nos seios, e, de certa maneira, essa assimetria pode ser até bem-vinda. No entanto, se ela causa incômodo, é importante procurar ajuda profissional para encontrar um caminho para resolver seu caso, visando sempre a busca por sua autoestima, confiança e qualidade de vida.


E você sabe quais as causas dessa assimetria? "Esta é uma alteração que pode ter causas multifatoriais, como questões genéticas, mudanças hormonais na adolescência, ganho ou perda de peso, mamas tuberosas, amamentação, nódulos e até mesmo câncer de mama", explica Montellano. Ele continua: "por isso, é preciso avaliar as causas e qual o melhor procedimento".


Além disso, conforme o especialista, a assimetria pode se apresentar de diversas formas: inserção do tórax, posição das aréolas, peso e formato, por exemplo.