Jornal Mexa-se

13 de março 2021 às 07:00

7 hábitos comuns que podem danificar os seus cabelos

Estética

13 de março 2021

CompartilharCompartilhar

7 hábitos comuns que podem danificar os seus cabelos

Os cabelos são a moldura do rosto. Não é à toa, então, que os fios são um dos principais focos durante nossa rotina diária de cuidados, afinal, todos nós queremos conquistar cabelos bonitos, fortes, brilhosos e saudáveis. Mas de nada adianta investir em produtos caros e passar horas tratando dos cabelos enquanto ainda realizamos práticas ruins para a saúde dos fios. Confira hábitos que você provavelmente faz e que estão colocando em risco a beleza dos seus cabelos:


Você abusa das tranças e penteados apertados – Manter os fios presos é uma ótima maneira de manter os cabelos organizados e bonitos, além de também ser uma estratégia contra o calor. “Mas é importante não prender os cabelos com frequência, pois os prendedores e os penteados apertados podem quebrar os fios, enfraquecer o cabelo e até mesmo provocar queda capilar a longo prazo. Os principais vilões nesse sentido são as tranças, os grampos e os prendedores de silicone e borracha. Logo, o ideal é evitar utilizá-los”, afirma o dr. Lucas Fustinoni, médico divulgador científico nas áreas de Tricologia e Estética e membro da World Trichology Society.


Você penteia os cabelos ainda úmidos – A correria do dia a dia pode fazer com que seja complicado secar os cabelos corretamente, mas é fundamental evitar pentear os fios ainda úmidos, pois a água deixa-os mais vulneráveis à queda. “Além de não pentear, é importante também que você evite prender e usar bonés e chapéus com o cabelo ainda úmido, pois esses hábitos podem favorecer o surgimento de dermatite seborreica e até mesmo queda”, explica o dermatologista dr. Daniel Cassiano. Então, o ideal é que você seque bem os fios com uma toalha ou, caso esteja com pressa, aplique um protetor térmico e utilize o secador antes de começar a arrumar os cabelos.


Você lava os cabelos com muita frequência - Apesar de não existir uma regra quanto ao número de vezes que devemos higienizar os fios, é melhor ficar atento às necessidades do cabelo e evitar lavá-lo excessivamente. “A higienização excessiva dos fios pode torná-los frágeis e secos. Mas isso não quer dizer que você não possa lavar os cabelos diariamente. Tudo vai depender da necessidade de cada um. Por exemplo, quem pratica atividades físicas ou utiliza pomadas nos cabelos deve higienizá-los diariamente para remover impurezas e resíduos de produtos que podem ficar acumulados nos fios. Já quem tem cabelos oleosos e grossos pode aumentar um pouco o espaço entre as lavagens, que deve ser ainda maior no caso de pessoas de cabelos secos e finos”, destaca o dr. Lucas Fustinoni.


Você se alimenta mal – A alimentação é um dos principais fatores responsáveis pelo bom funcionamento do organismo, inclusive pela manutenção da saúde capilar. Logo, é lógico pensar que não suprir as carências nutricionais através da ingestão de vitaminas, minerais, proteínas, gorduras e carboidratos de boa qualidade pode afetar o desenvolvimento e a aparência dos cabelos. “Como os cabelos são formados basicamente de queratina, que é uma proteína, procure incluir em sua dieta alimentos que são uma boa fonte desse nutriente, como peixe, frango, carne magra, ovos, feijão, quinoa, tofu e leguminosas”, recomenda a médica nutróloga dra. Marcella Garcez. Oligoelementos como o ferro e cobre, encontrados no fígado e em oleaginosas, também participam da manutenção da saúde capilar, assim como o silício. “O silício é um elemento importante para formação e estrutura do fio, além de ajudar muito nesta melhora da qualidade do cabelo. O ideal, nesse caso, é a suplementação de Exsynutriment, um silício estabilizado em colágeno marinho hidrolisado e que fornece silício biodisponivel para o organismo, melhorando significativamente a saúde capilar”, explica Mika Yamaguchi, farmacêutica.


Você esquece do couro cabeludo – Assim como os fios, o couro cabeludo também deve receber cuidados para evitar um estado conhecido como disbiose capilar. “A disbiose capilar ocorre quando a microbiota do couro cabeludo, que é constituída por microrganismos vivos responsáveis por manter a saúde dos cabelos, entra em desequilíbrio, gerando inflamação, queda, enfraquecimento e encurtamento dos fios e impedindo que os cabelos atinjam seu potencial máximo de crescimento”, diz Lucas. Por isso, além da higienização diária do couro cabeludo com shampoos específicos para sua necessidade, é importante também que você tome outros cuidados, como não aplicar condicionador na raiz dos fios, usar o secador de cabelo apenas na haste do fio, evitando calor no couro cabeludo, e utilizar produtos específicos para a manutenção da microbiota da região.


Você dorme pouco – O sono é uma parte importante dos cuidados com a saúde, pois é o período em que o corpo entra em um modo regenerativo e construtivo. Logo, dormir pouco pode afetar negativamente todo o organismo, incluindo os cabelos. “A queda capilar, por exemplo, é uma das consequências da falta de sono, já que está relacionada ao estresse, um dos principais agravantes da queda dos fios. Como se não bastasse, a falta de sono, o estresse e a fadiga crônica também comprometem as glândulas sebáceas, que passam a produzir mais óleo, resultando, consequentemente, no surgimento de dermatite seborreica (caspa)”, afirma a dermatologista dra. Claudia Marçal.


Você usa produto em excesso – Cuidado na hora de aplicar e enxaguar os produtos que você utiliza nos cabelos, pois esses cosméticos podem deixar resíduos capazes de aumentar a opacidade dos fios e até mesmo causar alergias e queimaduras no couro cabeludo. Logo, utilizar apenas a quantidade necessária de produto e enxaguar muito bem os cabelos é de extrema importância. “É interessante inclusive que o último enxágue dos fios seja realizado com água fria, pois a baixa temperatura ajuda a fechar as cutículas, mantendo todos os nutrientes no interior da fibra capilar”, finaliza o dr. Lucas Fustinoni.