Jornal Mexa-se

16 de março 2021 às 07:00

Mês do consumidor: mantenha atenção redobrada nas compras on-line

Geral

16 de março 2021

CompartilharCompartilhar

Mês do consumidor: mantenha atenção redobrada nas compras on-line

No dia 15 foi comemorado o Dia do Consumidor por todo o mundo. Com intuito de conscientizar a população sobre seus direitos, a data se tornou oportunidade para as marcas oferecerem promoções durante o mês. O consumidor, no entanto, deve ficar atento às falsas ofertas.


De acordo com o último mapeamento feito pela BigData Corp, a pedido da Serasa Experian, mais de 40% dos sites do país não estão seguros. A estatística representa um total de 7,2 milhões de endereços.


Para Márcio Cozatti, professor e coordenador do curso de Direito da Anhanguera Jundiaí, as campanhas fraudulentas na internet ocorrem principalmente por e-mail e SMS, locais em que os consumidores estão mais sujeitos a caírem nestes golpes com mais facilidade.


Segundo o professor, períodos promocionais - como a Semana do Consumidor e a Black Friday – são ótimas oportunidades para os criminosos ampliarem a captação de informações de diversas formas. Uma delas está nos sites que pedem informações pessoais antes mesmo de adicionar algo ao carrinho de compras.


“É preciso ter muita atenção e cuidado ao fornecer dados pessoais nas compras on-line. Só em 2020 foram mais de 244 milhões de compras checadas com possibilidade de serem ações criminosas. É preocupante porque mostra a vulnerabilidade que possibilitam a criação de perfis falsos, fazer compras em nome da vítima e até mesmo solicitar empréstimos bancários”.


Caso o consumidor seja alvo de ações fraudulentas, as denúncias podem ser feitas por meio do site https://www.consumidor.gov.br/. Vigente desde 2014, a plataforma de fácil acesso é oportunidade de o indivíduo pesquisar sobre a empresa e reportar as ações criminosas. Basta preencher um formulário disponível no site e encaminhar ao órgão.


Outra possibilidade é acionar o Procon da sua cidade e relatar o transtorno ocorrido durante a compra on-line. Para isso, procure o site da entidade de seu estado e reúna o máximo de informações possíveis, como prints, troca de mensagens e e-mails que comprovem o ocorrido.


"Apesar de diversas conquistas, como o Código de Defesa do Consumidor, que completou 30 anos no ano passado, muitos consumidores ainda precisam recorrer ao Poder Judiciário para obter reparo e ressarcimento de compras malsucedidas", alerta Márcio Cozzati.